Muros do Santa Cruz são pichados e torcidas programam reunião para definir protestos

Organizadas negaram autoria; encontro definirá protesto contra a diretoria do Botafogo

Muros do estádio Santa Cruz foram pichados depois do jogo contra o Ituano - Foto: Redes Sociais

Depois do empate por 2 a 2 com o Ituano, pelo Campeonato Paulista, em jogo realizado nesta quarta-feira (29), Os muros do estádio Santa Cruz amanheceram pichados com frases de protesto contra a diretoria do Botafogo Futebol SA (BFSA) nesta quinta (30). Não há informação sobre a autoria e as organizadas do clube repudiaram a ação.

O diretor de futebol, Léo Franco, foi o maior alvo dos torcedores. Houve ainda críticas à construção da Arena Eurobike e a inscrição da frase “A1 é obrigação, A2 é morte” nas paredes. Procurada, a diretoria da BFSA  não se pronunciou sobre o ocorrido.

Tanto a torcida Fiel Força Tricolor quanto o Movimento Popular Botafogo 1918, as maiores organizadas do clube, repudiaram a ação, mas afirmaram ser contra a condução do futebol da equipe. O Pantera tem apenas um ponto ganho em três jogos no Campeonato Paulista e luta, no momento, contra a degola no torneio estadual.

“Não compactuamos com nenhum tipo de depredação ao patrimônio do nosso amado Botafogo Futebol Clube e entendemos que essa não é a maneira de manifestarmos nossa insatisfação com a diretoria de futebol do clube. Mais uma vez reiteramos o não envolvimento de nossa agremiação nesse ato de vandalismo e faremos as devidas cobranças do nosso próprio jeito”, disse o Movimento, em nota.

A FFT também se pronunciou na mesma linha. “Somos totalmente contra qualquer ato de vandalismo e depreciação do patrimônio do clube”, disse a instituição, em nota.

Encontro

As organizadas convocaram, através das redes sociais, os seus filiados e também torcedores de outras correntes dentro do clube para uma reunião, a ser realizada às 20h desta quinta, no salão da torcida Fiel Força Tricolor, onde serão discutidas ações de protesto contra a situação do clube.

“Convidamos toda a coletividade para uma reunião de extrema urgência e importância, hoje às 20h, na Rua Gonçalves Dias 450. A presença de todo torcedor, de todas as torcidas, é fundamental. Contamos com cada um de vocês”, disse a nota distribuída pelas organizadas.

Comercial

Não foi só no Botafogo que o clima esquentou ontem. O Comercial, que empatou em 1 a 1 com o Grêmio Osasco, em partida válida pela Série A-2 e disputada no estádio Francisco de Palma Travassos. Com o resultado, a equipe chegou a um ponto em dois jogos e segue brigando na parte debaixo da tabela.

Procurada, a Mancha Alvinegra, principal organizada do clube, não se pronunciou sobre o protesto.

Veja imagens do protesto:

Nenhuma postagem para exibir