Justiça determina leilão do Estádio Santa Cruz para 22 de novembro

A medida foi tomada por causa de um processo de execução fiscal, ou seja, dívida com a União que está tramitando

Foto: Reprodução Grupo Thathi.

O estádio do Botafogo, o Santa Cruz, vai a leilão no dia 22 de novembro por determinação judicial, em decorrência de um processo de execução fiscal, ou seja, dívida com a União. O valor da causa está estimado em R$56.228,28.

Há ainda uma segunda data marcada para a primeira etapa de arremate. Esta, por sua vez, será realizada sete dias depois, no dia 29. Caso não haja sucesso, duas novas datas foram definidas. Ambas em março de 2022, sendo a primeira no dia 3 e a segunda, no dia 14.

Conforme uma avaliação feita pela Justiça, o valor do terreno foi estimado em R$ 109.610.370, 00. Isso porque leva em conta o tamanho do terreno, de 63.001 m², aliado à área construída.

O documento que contem as informações do processo foi enviado pelo presidente do Botafogo Futebol Clube, Osvaldo Festcucci, ao Botafogo S/A. Festucci por sua vez, afirmou que não tem condições de pagar o valor anunciado, contudo disse que o estabelecimento não irá a leilão e, se for preciso, pagará o valor um dia antes, ainda que com recursos próprios.

Dívida do Refis

Em 2019, conforme anunciado pelo Portal Thathi, a diretoria de finanças do Botafogo Futebol Clube informou que não havia realizado, pela terceira vez consecutiva o pagamento da parcela do Refis.

O Refis é um mecanismo destinado a regularizar débitos relativos a tributos e contribuições administrados pelos órgãos federais, entre eles a Receita Federal e INSS. Com isso, a empresa se mantém regular, tendo direito a usufruir de descontos extremamente benéficos, principalmente nas multas e juros decorrentes dos débitos devidos e não pagos anteriormente.

Na época, o atraso foi justificado por uma falta de repasse, no valor de R$ 120 mil, provenientes do contrato de cessão de uso de solo do Estádio Santa Cruz.

Nenhuma postagem para exibir