Conselheiros mantêm ação que quer tornar contrato com Adalberto Baptista nulo

Segundo conselheiros, a ação é uma forma para tentar salvar o Botafogo Futebol Clube

Foto: Reprodução Grupo Thathi

A ação judicial na qual conselheiros do Botafogo Futebol Clube debatem a nulidade do contrato do clube com a Trexx, empresa de Adalberto Baptista que resultou na formação da Botafogo Futebol SA (BFSA) não será retirada. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (15) pelos autores da ação.

Os conselheiros realizaram uma coletiva de imprensa na qual o advogado Clito Fornaciari Júnior, especialista em direito esportivo, esclareceu pontos sobre os pedidos dos conselheiros.
Segundo o advogado, a estratégia será demonstrar que o aval para a criação da BFSA foi dado de forma irregular, sem passar pelas instância do Conselho Deliberativo do clube.

“Na verdade, é uma questão de direito. Não queremos debater os aspectos da parceria, e sim o negócio jurídico em si. Bastará a Justiça reunir a documentação e constatar que as formalidades legais para a criação da SA não foram seguidas”, afirma o advogado.

Ainda segundo ele, por falta de seguir as recomendações do estatuto do Botafogo, como a exigência de quórum qualificado de pelo menos 75% dos conselheiros – o Botafogo tem 300 – para a aprovação da parceria. “Trata-se de um negócio que nem existiu, posto que foi autorizado por alguém, no caso o ex-presidente Gerson Engrácia, que não tinha a competência para fazê-lo sem o aval do Conselho, inclusive com o quórum exigido”, disse o advogado.

Segundo Miguel Mauad, conselheiro do clube e um dos autores da ação, afirmou que a ação é uma forma de tentar salvar o Botafogo. “Infelizmente, os acordos foram feitos sem a autorização do Conselho e o investidor não se mostrou disposto a negociar. Esperamos que essa negociação seja feita na Justiça e que seja possível preservar o Botafogo Futebol Clube”, disse Mauad.

Confira a entrevista com Miguel Maud, Tadeu Cauchik e o advogado Clito Fornaciari Júnior no programa Agora em Pauta desta quarta-feira (15).