Cavalo alerta elenco para jogo contra Vila Nova-GO e revela metas de pontos na Série B

Técnico do Botafogo vê motivação extra no Vila Nova-GO para desbancar líder da Série B para afastar crise e revela que espera duelo mais difícil do que foi contra o Vitória-BA, no Santa Cruz

Foto: Raul Ramos / Agência Botafogo

Líder da Série B do Campeonato Brasileiro e único com 100% de aproveitamento até aqui na competição, o Botafogo recebe o Vila Nova-GO neste sábado (18), às 19h, para manter os números positivos e também a posição privilegiada na competição. Em momento distinto ao do Pantera, o adversário passa por uma crise. Recém-eliminado da Copa do Brasil, ao ser superado nos pênaltis pelo Juventude-RS, o time goiano dispensou três jogadores ao longo da semana e entre eles estava o meia Danilo, 39, que brilhou com passagens vitoriosas por clubes como São Paulo e Corinthians, mas no Tigrão o atleta não conseguiu se firmar.

Continua depois da publicidade

Ciente desta situação, o técnico do Tricolor, Roberto Cavalo, tratou de alertar todo o elenco de que a partida contra o Vila Nova-GO, que ainda não venceu na Série B, poderá se tornar um grande obstáculo. “Trabalhei por duas vezes no Vila Nova-GO como treinador, sei como funciona lá dentro e tem uma torcida que cobra muito. A turbulência desse momento existe mais por causa da desclassificação na Copa do Brasil e isso pesou bastante. O treinador já fica ameaçado, pois no Brasil é assim, e o jogador perde a confiança. Mas, posso dizer que esse jogo dentro de casa vai ser mais difícil do que foi contra o Vitória-BA porque eles mesmo estão dizendo que querem dar a volta por cima e eles querem mostrar que podem ganhar do líder da Série B”, disse o comandante.

O treinador revelou também que já fez a projeção matemática de quantos pontos o Pantera terá que buscar para se garantir na Série B para o próximo ano, porém a principal ambição está na conquista do acesso. “O primeiro passo é fazer 46 pontos e matematicamente você não cai. Tem que planejar essa primeira pontuação para ter tranquilidade para o restante da Série B. Muitos já falaram que se o Botafogo apenas se manter na Série B está bom, mas eu não vejo isso. Não conseguimos analisar uma campanha razoável para o Botafogo, queremos o primeiro passo que é chegar aos 46 pontos e depois buscar o acesso e se possível também o título. Com 63 pontos você tem o acesso”, declarou Cavalo.

O Tricolor não poderá contar pelo segundo jogo consecutivo com o zagueiro Naylhor e o atacante Felipe Saraiva, que seguem se recuperando de lesões musculares que sofreram na coxa esquerda. O atacante Júlio César, que foi contratado esta semana junto à Chapecoense-SC, irá se apresentar para os treinamentos apenas nesta segunda-feira (20) e por isso não será relacionado.

Quem também seguirá de fora são o meia Wellington Bruno e o atacante Bruno Moraes. A dupla já retornou aos treinamentos, porém ainda não atingiu o patamar exigido pelo técnico botafoguense. “Pelo que mostraram no jogo contra os meninos da base durante a semana ficou evidente que eles precisam evoluir, tenho jogadores no elenco que estão na frente deles. O Wellington é um meia que precisa ter mais dinâmica e ele ainda sente por estar muito tempo machucado e sem jogar. O Bruno passou por uma cirurgia e está voltando, mas nós temos o Rafael Costa, o Henan e até o Erick Luis, que comigo já trabalhou como centroavante, então esses três estão na frente do Bruno. Bati um papo legal com ele, mas o Bruno está longe ainda daquele atleta que a gente precisa ter na Série B com a dinâmica, intensidade, chute, a volta para marcar, então esses jogadores ainda estão sofrendo um pouco mais”, ressaltou Cavalo.

FICHA TÉCNICA
Botafogo x Vila Nova-GO
Campeonato Brasileiro da Série B – 4ª Rodada
18/05/2019 – 19h
Estádio Santa Cruz
Árbitro: Marielson Alves Silva-BA
BOTAFOGO – Darley; Lucas, Luiz Otávio, Leandro Amaro e Pará; Jonata Machado, Marlon Freitas, Nadson e Murilo; Erick Luis e Rafael Costa. Técnico: Roberto Cavalo.
VILA NOVA-GO – Rafael Santos; Jeferson, Wesley Matos, Diego Jussani e Hélder; Joseph, Ramon e Neto Moura; Gustavo Mosquito, Bruno Mota e Richard. Técnico: Eduardo Baptista.