Brasil vence a Bolívia na estreia da Copa America

Com vaias no intervalo e camisa homenageando passado da seleção brasileira, Brasil conquista três pontos importantes para a competição

Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (14), na estreia da Copa América 2019, o Brasil venceu a Bolívia por 3 a 0. A partida de abertura, no estádio do Morumbi, em São Paulo, contou com dois gols de Phillipe Coutinho e um de Everton Cebolinha. A próxima partida da seleção brasileira é contra a Venezuela, na terça-feira (18), na Arena Fonte Nova.

Depois de mais uma frustração em um Copa do Mundo, o Brasil voltava para uma competição oficial com os olhares diferentes. Na Copa América, a desconfiança com o time retornou, sem jogos envolventes, amistosos contra seleções abaixo do Brasil e envolto com os problemas do seu principal jogador, o Neymar.

Tite precisava mostrar serviço, e sem Neymar, apostou em David Neres, e sem Arthur, lesionado, colocou Fernandinho para a estreia brasileira. No início da partida, o Brasil começou pressionando e teve as principais chances em lances de bola parada. Era ataque contra defesa. A Bolivia, aguentava a pressão, com apenas 27% de posse da bola, e teve a primeira finalização aos 24 minutos.

Mas aos poucos, a posse de bola brasileira não oferecia perigo, a torcida foi ficando em silêncio e a queda de rendimento da primeira etapa foi caindo. A seleção do Tite mais uma vez mostrava o futebol previsível e as vaias ecoaram o Morumbi no fim da primeira etapa.

No segundo tempo, o Brasil voltou sem alterações e precisou contar com o VAR para que o placar pudesse ser aberto no Morumbi. Aos quatro minutos, o árbitro argentino, após consultar o VAR, viu um toque de braço do Jusino e marcou pênalti para a seleção brasileira. Phillipe Coutinho foi para a cobrança e converteu, 1 a 0. Três minutos depois, Firmino recebeu pela direita, livre, e cruzou na medida para Coutinho, na esquerda, só testar para o gol, 2 a 0. A vantagem foi aberta após uma boa movimentação da seleção brasileira.

Após os dois gols, o cenário foi o mesmo do primeiro tempo. Um jogo morno, com maior posse de bola e finalizações do Brasil. Até a entrada de Gabriel Jesus e Everton Cebolinha. Jesus arriscou mais jogadas, oferecendo movimentação para o time. E Cebolinha, que entrou no lugar de David Neres, aos 39 minutos, recebeu boa bola pela esquerda, levou para a perna direita, foi até o meio da área e chutou no canto esquerdo de Lampe. Um belo gol e 3 a 0.