Bafo se revolta e pune atletas que jogaram final do Amador

Volante Vinícius foi dispensados e dois pratas da casa serão emprestados; diretoria vetou participação no torneio

Equipe do Jardim Paulista comemora título do Amadorzão: jogadores do bafo participaram da partida - Foto: No Pique do Amadorzão

A diretoria do Comercial decidiu punir três jogadores do clube que atuaram na final do Campeonato Amador de Ribeirão Preto. O clube havia determinado que jogadores profissionais vinculados ao clube não disputassem o torneio. Dois dos jogadores serão emprestados – o goleiro Wesley e o volante Tenner, enquanto o também volante Vinícius não atua mais na equipe de Palma Travassos.

Continua depois da publicidade

Vale ressaltar que para disputar uma partida da Copa Tonin, o Amadorzão, um atleta profissional fatura um cachê que varia de R$ 300 a R$ 700.

Dentro de campo, quem se deu melhor foi Vinícius. Atuando pelo Jardim Paulista, ele marcou o gol de pênalti que deu o título à equipe. Adversário na final, o Paulista contou com a presença de Wesley e Tenner, que ficaram com o vice-campeonato.

Outro lado

Wesley, Vinicius e Tenner foram procurados pela reportagem, mas preferiram não se pronunciar. A diretoria se reúne nesta segunda-feira com a comissão técnica para definir o futuro dos pratas da casa, Wesley e Tenner.

Já Vinicius, indicação do técnico Roberval Davino, chegou ao Comercial para a Copa Paulista  após defender o Capivariano na Série A-3. No Leão, alternou jogos como titular e reserva e, com a punição, já foi dispensado pela diretoria para buscar outro clube.

Texto: Corrêa Junior