Adversário do Comercial é investigado por manipulação de resultados e FPF suspende partida

Anúncio foi feito na noite desta quinta-feira (8); federação apura caso de manipulação de resultados de partidas no Paulista A3

A Federação Paulista de Futebol (FPF) suspendeu a partida entre Comercial e Batatais, que aconteceria no próximo domingo (11), no estádio Palma Travassos. O anúncio foi realizado na noite desta quinta-feira (8) e o Fantasma é investigado por manipulação de resultados.

Segundo a publicação no site da federação, o jogo foi suspenso preventivamente por 30 dias aplicada para todas categorias do Batatais pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). O clube foi chamado para oitivas, para depor sobre o caso.

O Conselheiro honorário e ex-presidente André Toffetti explicou que a suspensão venho por decorrência de uma notificação feita por ele há dois meses quando o goleiro China foi a uma rádio local e insinuou que os jogadores estavam recebendo propostas de manipulação de resultados.

“Há dois meses, o goleiro China, que disputou o Paulista A3 pelo Batatais, esteve em uma rádio local e fez insinuações que o clube estava com o pagamento dos jogadores atrasados. Com isso, os atletas estavam recebendo propostas para perder, tomar gol. Ele deixou no ar que alguns jogadores realmente pegaram esse dinheiro, que era a partir de 15 mil reais. Escutando isso, notifiquei a Federação Paulista de Futebol para que fosse apurado os fatos”, conta Toffetti.

O goleiro foi chamado para uma oitiva no TJD-SP e a federação continua apurando o caso. Por isso, a partida de domingo está suspensa. Para Toffetti, a situação poderia ter sido diferente se o presidente tivesse ido na FPF antes e explicar que o clube também foi prejudicado com a situação.

“A federação já suspendeu o jogo desse fim de semana. O presidente precisa ir até a instituição e deixar claro que o Batatais Futebol Clube também está sendo prejudicado. E que a FPF apure os atletas”, ressalta o conselheiro.

O Grupo Thathi entrou em contato o presidente do clube José Luis Lobanco Arantes, que preferiu não se pronunciar no momento. Segundo ele, um advogado em São Paulo está na federação cuidando do caso. O presidente ainda disse que ele marcou uma audiência junto com o TJD-SP para que possa expor a verdade. Após a sessão, que está marcada para a próxima terça-feira (13), às 14h, Lobanco falará sobre o caso.

Uma nota também foi pedida para a FPF que não retornou até o fechamento da matéria