Reposição de aulas durante a greve dos Servidores em Ribeirão ainda está indefinida

Na segunda-feira (17), foi publicada, no Diário Oficial do Município, uma nova resolução ampliando o tempo em que as escolas deverão apresentar as propostas de reposição

Foto: Storyblocks
Continua depois da publicidade

A Secretária da Educação de Ribeirão Preto e os funcionários das escolas municipais ainda não definiram a reposição de aulas para recuperar os dias letivos perdidos durante a greve dos Servidores, que aconteceu em abril. Nesta terça-feira (18), os vereadores receberam um comunicado assinado pelo secretário Felipe Elias Miguel, confirmando a indefinição.

Na carta que chegou ao legislativo, o secretário da Educação informou que, na última segunda-feira (17), foi realizada uma reunião para encontrar uma solução junto com os representantes dos servidores, mas não houve um consenso. O Conselho Municipal ainda emitiu uma nota, nesta terça-feira (18), afirmando que as decisões sobre a reposição de dias parados devem ser tomadas pelo conselho, com autonomia amparada por legislação.

Nenhuma postagem para exibir