Médico de faculdade de RP será o novo reitor da USP

Carlos Gilberto Carlotti Junior irá exercer o cargo de reitor e a professora Maria Arminda do Nascimento Arruda será a vice-reitora da Universidade

Foto - Marcos Santos/USP Imagens

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (8) que irá nomear o professor Carlos Gilberto Carlotti Junior para exercer o cargo de reitor e a professora Maria Arminda do Nascimento Arruda para vice-reitora da Universidade de São Paulo (USP), com mandato de quatro anos. A posse da nova gestão será realizada no dia 25 de janeiro de 2022.

“Tenho o prazer de anunciar a nomeação do médico neurocirurgião e professor Carlos Gilberto Carlotti Júnior como novo reitor da USP a partir de 25 de janeiro de 2022. Ele foi o primeiro colocado na eleição realizada pela Universidade e terá um mandato de quatro anos. Nomeamos também a socióloga e professora Maria Arminda Arruda, como vice-reitora da Universidade de SP”, afirmou Doria

A chapa do professor Carlotti foi a mais votada, conquistando 1.156 votos. Ele será o 28º reitor na história da Universidade, fundada em 1934.

“Agradecemos a confiança do Governador João Doria em nossa capacidade e na opção feita pela Universidade de SP. Temos consciência da imensa responsabilidade que estamos assumindo, mas com humildade e muita disposição para elevarmos ainda mais a excelência da nossa universidade. Estamos propondo um novo pacto com a sociedade, tanto com o setor público quanto com o setor privado. A USP preza a ética, nós queremos um futuro que seja baseado no respeito e na dignidade no respeito à ciência. A USP vive e viverá”, disse o reitor.

A vice-reitora nomeada Maria Arminda enfatizou a relevância da Universidade de SP não só no Brasil, mas em todo mundo. “A USP é a mais importante da América Latina, orgulho de SP e orgulho do Brasil. Esse compromisso que assumimos é tornar a USP ainda mais relevante no contexto educacional”, disse Maria.

O primeiro reitor da USP foi o professor da Faculdade de Direito (FD), Reynaldo Porchat, e o primeiro vice-reitor, Antonio de Almeida Prado, docente da Faculdade de Medicina (FM). O atual reitor da USP é o professor da Poli, Vahan Agopyan.

Biografia

Carlos Gilberto Carlotti Junior é médico pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), com premiação de destaque no curso clínico. É neurocirurgião, formado pelo Hospital das Clínicas da FMRP (HCRP), e especialista pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia. É mestre e doutor pela FMRP e professor titular do Departamento de Cirurgia e Anatomia da Faculdade.

Foi diretor clínico do HCRP, diretor da FMRP e presidente da Fundação de Pesquisas Médicas de Ribeirão Preto. Atualmente, é pró-reitor de Pós-Graduação da USP, cargo que ocupa desde 2016.

Maria Arminda do Nascimento Arruda é graduada em Ciências Sociais, mestre, doutora e livre-docente em Sociologia, todos pela USP. É professora titular de Sociologia na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), onde foi diretora entre 2016 e 2020. Foi pesquisadora sênior do Instituto de Estudos Sociais e Políticos de São Paulo, pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária da USP no período de 2010 a 2015; e representante da Área de Sociologia junto à Capes e da área de Ciências Humanas no Conselho Técnico-Científico da instituição. Atualmente, é coordenadora do Escritório USP Mulheres.

Eleição

A eleição para a nova composição da reitoria da USP ocorreu de forma on-line no dia 25 de novembro. A chapa USP Viva, formada pelos professores Carlos Gilberto Carlotti Junior e Maria Arminda do Nascimento Arruda, foi a mais votada na eleição para a escolha do novo reitor e da nova vice-reitora da USP, com 1.156 votos. Já a chapa Somos todos USP, formada pelos professores Antonio Carlos Hernandes e Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, recebeu 795 votos.

Os membros do Conselho Universitário, dos Conselhos Centrais (Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa e Cultura e Extensão Universitária) e das Congregações das Unidades e dos Conselhos Deliberativos de Museus e Institutos Especializados faziam parte do colégio eleitoral.

No total, a eleição contou com 2.121 eleitores, dos quais 2.002 (94,4%) registraram seus votos. Cada eleitor poderia votar em até duas chapas. Já os votos em branco totalizaram 1.915 e, os nulos, 69.

Uma das novidades do processo de eleição foi a constituição de uma comissão formada por observadores externos à Universidade, que contou com três titulares e um suplente, que acompanharam o sistema eletrônico de votação e totalização de votos.

Orçamento para ciência e tecnologia em 2022

Em outubro, o Governador João Doria confirmou o orçamento recorde de R$ 17 bilhões em 2022 para USP, Unesp, Unicamp e Fapesp, em relação ao orçamento previsto para as universidades estaduais em 2018, o aumento geral para o próximo ano é da ordem de 41%.

“Este é o maior orçamento da história da ciência e tecnologia, R$2 bilhões para 2022. Assim como a USP, que terá um orçamento de R$7,6 bilhões, para continuar como referência não só na América Latina, mas para todo mundo. Vale ressaltar, compromisso com a liderança feminina, temos pela segunda vez na história da USP uma vice-reitora mulher, professora Maria Arminda. Que sigamos respeitando a vida e a ciência”, afirmou a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

Nenhuma postagem para exibir