Fenasucro deve injetar R$ 58,5 milhões na economia da região

Eventos acontecem entre 20 e 23 de agosto em Sertãozinho; negócios gerados devem chegar a R$ 4 bilhões neste ano

Área da Fenasucro e Agrocana em Sertãozinho: feiras movimentam a economia de toda a região - Foto: Prefeitura de Sertãozinho

Destinadas ao setor sucroalcooleiro e de bioenergia, as feiras Fenasucro e Agrocana, que ocorrem conjuntamente entre os dias 20 a 23 de agosto em Sertãozinho, devem injetar ao menos R$ 58,5 milhões na economia da região de Ribeirão Preto. De acordo com os organizadores, a estimativa é que cada visitante gaste, em média, R$ 1,5 mil durante o evento. 

Estarão presentes no evento representantes de 100% das usinas do Brasil e de outros 43 países, além de mais de mil expositores, que apresentarão 3 mil produtos. A expectativa deste ano é receber aproximadamente 39 mil visitantes compradores no evento. No total, a previsão dos organizadores incluí ainda uma geração de negócios durante o evento que chega a R$ 4 bilhões. 

O impacto gerado pela principal feira do mundo voltada ao setor de bioenergia beneficia em larga escala tanto a cidade que hospeda o evento como toda a região, já que aquece as áreas de hotelaria, gastronomia e entretenimento dos municípios, além da geração de empregos nas áreas de serviço e infraestrutura.

Carlos Frederico Marques, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Ribeirão Preto e Região, afirma que as feiras fomentam a economia de toda a região. “Temos a vocação do turismo de negócios proporcionado pelo setor agrário, o que traz inúmeros benefícios para os municípios”, diz. “Hoje, não podemos pensar apenas em Ribeirão e Sertãozinho, pois a feira abre uma janela de visibilidade para toda a região metropolitana, que engloba cerca de 3 milhões de habitantes”, completa.

Segundo Marques, durante os quatro dias do evento, verifica-se um aumento de até 30% no movimento dos comércios, bares, restaurantes e hotéis. “Um número expressivo e que dá um suporte muito importante para os empresários do setor no segundo semestre, um período de descenso de ocupação hoteleira e de movimentação de bares e restaurantes”, explica.

Atração

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Sertãozinho, Rodolfo Savegnago, o evento tem o poder de atrair pessoas do mundo todo para Sertãozinho. “E os participantes podem usufruir de todo potencial da cidade, no comércio e serviços oferecidos. Além, é claro, de ser uma importante fonte de geração de renda e empregos, fortalecendo ainda mais nossa economia”, comenta.

De acordo com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), o setor sucroenergético emprega cerca de 2,4 milhões de pessoas, direta e indiretamente, na cadeia como um todo. Somente nos quatro dias de feira, estima-se a geração de cinco mil empregos, diretos e indiretos.

“Além de gerar negócios e proporcionar qualificação profissional, a Fenasucro tem como característica estimular a economia da região, com a criação de empregos diretos e indiretos durante a montagem e desmontagem da feira, englobando também o comércio e o turismo”, frisa o diretor da feira, Paulo Montabone.