Combustíveis ficaram mais baratos no fim de 2018, aponta boletim da USP

Segundo pesquisadores, barateamento foi influenciado pelo preço internacional do petróleo

Foto: PixaBay.

O Boletim Setor Sucroalcooleiro divulgado nesta terça-feira (29) pelo Ceper (Centro de Pesquisa em Economia) da USP (Universidade de São Paulo) apontou que os combustíveis ficaram mais baratos Brasil no final de 2018. Segundo o documento, entre outubro e dezembro, a queda foi de 4% para o etanol e de 7,7% para a gasolina.

Os pesquisadores afirmam que, na comparação entre dezembro e novembro, o preço médio do etanol no Brasil recuou 2,8% e atingiu R$ 2,83. Já gasolina teve recuo mais expressivo, de -4,7% e fechou 2018 com o litro vendido a média de R$ 4,36.

Também parte do trabalho, o diesel apresentou retração e encerrou com preço médio de R$ 3,50 o litro, o que representa um recuo de 4,2%.

O porquê

O barateamento foi influenciado pelo preço internacional do petróleo. Após atingir a maior cotação em outubro, quando o preço do barril chegou a custar US$ 77, teve início uma trajetória de queda. Em novembro, caiu para US$ 62 e em dezembro chegou a US$ 54, uma redução de 13%. Essa trajetória descendente reflete a expectativa do mercado em relação à  oferta internacional.

Do outro lado

No entanto, ao contrário do observado no preço do petróleo, o gás GLP, chamado gás de cozinha, ficou mais caro no final de 2018. Em dezembro, o custo médio do GLP no país foi de R$ 69,35 por botijão de 13 kg. Entre os municípios analisados, os maiores preços para esse tipo de gás foram registrados em Ribeirão Preto, custando R$ 80,54.

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui