Vendas do comércio de Ribeirão Preto tiveram alta de 10,96% em setembro

Com quatro meses consecutivos de variação positiva, o Índice de Confiança SINCOVARP/CDL também consolida maior otimismo dos lojistas para o fim de ano

Calçadão de Ribeirão Preto na retomada do Comércio - Foto: Gleice Lira

As vendas do Comércio Varejista de Ribeirão Preto tiveram crescimento médio de 10,96% em setembro de 2021 na comparação com o mesmo período do ano passado. É o que apurou o Centro de Pesquisas do Varejo (CPV), mantido pelo SINCOVARP – Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região, e pela CDL Ribeirão Preto – Câmara de Dirigentes Lojistas. Trata-se do quarto mês seguido de variação positiva.

“Claro que nossa base de comparação é com o mesmo mês de 2020 quando a queda de vendas foi muito acentuada por conta das restrições impostas pela pandemia de Covid-19. Mesmo assim, trata-se de uma recuperação importante levando em conta que o primeiro semestre desse ano também foi muito prejudicado pela segunda onda da doença. O fim desse ano promete ser promissor para as vendas, resta saber se o Varejo conseguirá se recuperar o suficiente para retornar aos patamares pré-pandemia”, analisa Diego Gali Alberto, pesquisador e coordenador do CPV.

Projeções

A pesquisa também mostra que os lojistas de Ribeirão Preto e região projetam crescimento médio das vendas, para todo o mês de outubro, na ordem de 13,5%. Já especificamente para a data sazonal do Dia das Crianças, em 12 de outubro, a projeção de alta é de aproximadamente 9,5%, com ticket-médio entre R$ 150 e R$ 200.

Emprego

Segundo o levantamento do CPV, em setembro, a empregabilidade no Comércio de Ribeirão Preto e região teve variação positiva de 2,31%, confirmando que a temporada de contratações para o fim do ano já começou. A projeção média é de que, em outubro, o percentual de novas contratações seja de aproximadamente 8,5%, sendo que 46% dos lojistas que responderam à pesquisa disseram ter intenção de abrir novas vagas de trabalho.

Índice de Confiança

Levando em conta o desempenho dos últimos meses, os lojistas também opinaram sobre a perspectiva para o Comércio no curto prazo. Numa escala de 1 a 5, em que 1 significa “muito pessimista” e 5 significa “muito otimista”, o Índice SINCOVARP/CDL de Confiança do Varejo ficou em 3,69, um crescimento em relação a agosto quando o nível de confiança foi de 3,18.

Quando levada em conta a perspectiva de longo prazo, o Índice SINCOVARP/CDL de Confiança do Varejo ficou em 3,85, em setembro de 2021, ante 3,71 apurados no mês anterior.

“O cenário é positivo e nossa recomendação é para que o lojista antecipe seus preparativos para a Black Friday e para o Natal, tanto para a loja física quanto no comércio eletrônico. Apesar de preços em alta, por conta da escassez de matérias-primas e da pressão inflacionária gerada pela crise da Covid-19, há uma grande demanda reprimida. Muitos consumidores estão segurando os gastos agora para poder comprar presentes de fim de ano com menos dificuldade”, finaliza o pesquisador.

Nenhuma postagem para exibir