Supera Parque atinge 87 empresas e se consolida como referência nacional, afirma professor da USP

Adilton Carneiro destaca eventos e programas realizados, além dos prêmios internacionais recebidos pelo Parque Tecnológico

Unidade do Supera Parque em Ribeirão - Foto: Divulgação

O diretor presidente do Supera Parque de Inovação e Tecnologia, professor Adilton Carneiro, fez um balanço das atividades realizadas no ano de 2019. O Parque é uma parceria entre a Prefeitura de Ribeirão Preto e a Universidade de São Paulo e, com o apoio do setor público, da academia e das organizações empresariais, conta com equipes técnicas e especialistas que pensam em soluções capazes de impactar a sociedade de forma positiva nas mais diversas áreas como saúde, agronegócio e tecnologia da informação.

Ao todo, são 87 empresas instaladas no Parque, sendo: 67 delas na Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica; 12 empreendimentos no Centro de Negócios e 8 na aceleradora SEVNA Startups.

Na avaliação de Carneiro, o Supera Parque é um importante centro de nucleação de competências por meio da retenção dos talentos que geram inovações nas mais diversas áreas. “A nossa incubadora cresceu e já estamos com um total de 87 empresas. Outra novidade importante diz respeito ao Supera Centro de Tecnologia, que foi acreditado pelo INMETRO em 71 normas técnicas, tornando-se um dos mais completos do país”, diz.

Na prática, a acreditação é uma autorização do Instituto para que o laboratório realize avaliações da conformidade em, por exemplo, equipamentos médicos, odontológicos, máquinas, equipamentos, motores e eletrodomésticos. “O laboratório é também o único do Brasil apto a realizar normas relacionadas à saúde ocupacional, avaliando vibração de corpo, mãos e braços de trabalhadores”, ressalta.

Eventos e programas

Professor da USP, Adilton Oliveira Carneiro também preside o Supera Parque – Foto: Arquivo Pessoal

Para Adilton Carneiro, 2019 também foi positivo no que diz respeito a participação e organização de eventos nacionais e internacionais. “O Supera Parque participou dos mais importantes eventos nacionais e internacionais como a feira Medica, que acontece todos os anos na Alemanha, ou a Feira Hospitalar, que é realizada em São Paulo. O grande destaque foi a organização de um evento Internacional da rede BIN – uma iniciativa das universidades do Porto, Universidade de Sheffield e Universidade de São Paulo e que esse ano aconteceu em Ribeirão Preto com o tema Sustentabilidade e Circularidade”, conta.

No que diz respeito aos projetos desenvolvidos pela instituição, Carneiro destaca o lançamento do projeto Empreendedorismo e Inovação na Comunidade em 2019 e que é voltado para estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental das escolas municipais João Gilberto Sampaio e Virgílio Salata, e oferece conceitos básicos de robótica e noções de programação, além de disseminar os temas de ciência, empreendedorismo e inovação tecnológica. O projeto nasceu de uma parceria entre o com a Secretaria Municipal de Educação de Ribeirão Preto, por meio do programa Aprender na Comunidade da Pró Reitoria de Graduação da Universidade de São Paulo e com o apoio do Departamento de Física da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto.

Prêmios Internacionais

Em 2019, várias das startups ligadas ao Supera Parque foram premiadas e ganharam destaque internacional. Além disso, os gerentes responsáveis pelo Parque Tecnológico, Dalton Marques, Eduardo Cicconi e Saulo Rodrigues, receberam o prêmio da rede BIN em reconhecimento pelas atuações positivas no setor de empreendedorismo e inovação.

Projeto das 3 fases concluídas do Supera Parque – Foto: Divulgação/Supera Parque

A Supera Incubadora também recebeu um prêmio importante, a única brasileira no ranking das 20 melhores de todo o mundo, de acordo com a UBI Global, responsável pelo Estudo de Referência 2019 – 2020. “A Incubadora foi premiada na categoria Incubadoras Universitárias de Negócios. Esse prêmio coloca Ribeirão Preto e a Universidade de São Paulo em uma importante posição de destaque Internacional pela criação de um importante Ecossistema de Inovação com atuação Global“, comemora.

Segundo Adilton Carneiro, esse é o reconhecimento ao trabalho desenvolvido na gestão do Parque Tecnológico. “É também resultado dos esforços dos diversos empreendedores parceiros e que estão instalados no Parque muitos provenientes da universidade, que fazem com que a ciência esteja ao alcance da população por meio de produtos e serviços inovadores. Esperamos que 2020 seja um ano tão bom ou melhor do que este”, finaliza.

Nenhuma postagem para exibir