Ribeirão Preto cria 3,1 mil novos postos de trabalho em novembro

Cidade ficou na 20° posição em nível nacional e 7ª lugar no estado de São Paulo

Continua depois da publicidade

Dados do Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, apontam que Ribeirão Preto fechou novembro de 2020 com saldo de 3.143 postos de trabalho com carteira assinada. No período, foram registradas 9.594 admissões contra 6.451 demissões, o que representa resultado positivo na geração de empregos.

“Mesmo com todos os problemas provocados pela pandemia, Ribeirão Preto tem demonstrado um poder de recuperação muito grande, com mais de 7 mil vagas de emprego formal registradas neste segundo semestre. Vamos continuar trabalhando para estimular o setor produtivo, facilitar a vida do empreendedor e colaborar com a geração de emprego e renda em nossa cidade”, ressaltou o prefeito Duarte Nogueira.

No início do ano, no mês de janeiro, o estoque de empregos registrado pelo Caged em Ribeirão Preto foi de 217.859 postos de trabalho. Devido à pandemia, muitas vagas foram fechadas e o número de demissões na cidade cresceu, principalmente no período de março a junho. A partir do mês de julho, houve aumento do número de contratações, sempre positivo em comparação às demissões, e o estoque de empregos em novembro chegou a 216.875, muito próximo do patamar registrado em janeiro.

A recuperação da geração de empregos coloca Ribeirão Preto na 20ª posição entre todas as cidades brasileiras e em 7º lugar no estado de São Paulo, demonstrando a capacidade do município de reagir à crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Nenhuma postagem para exibir