Petrobras aumenta em 44,9% o preço da gasolina no mês de maio

Mesmo com a alta, o preço da gasolina acumula, em 2020, uma baixa de 30,8%

Imagem ilustrativa de uma bomba de combustível - foto: Agência Brasil

Depois da queda nos últimos meses, os preços da gasolina, nas refinarias, já acumulam uma alta de 44,9% no mês, enquanto o diesel subiu 15,5%. No entanto, o aumento ainda não chegou ao consumidor final, que ainda se beneficia com a baixa acumulada no ano.

Mesmo com a alta de maio, o preço da gasolina acumula, em 2020, uma baixa de 30,8% e, no caso do diesel, a redução é de 35,5% no ano. Na bomba, com base no levantamento de mercado da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a queda acumulada em 2020 é de 16,5% para o litro da gasolina e de 19,1% para o diesel.

Em maio, os preços nos postos seguem descolados dos praticados nas refinarias, mas dessa vez de forma favorável ao consumidor. Embora a tendência seja de alta nos preços da Petrobras, na bomba, até o fim da última semana, o comportamento é o oposto: a gasolina acumula, em maio, uma queda de 3,2%, e o diesel uma baixa de 5,7%.

*Contém informações de Valor Econômico

Nenhuma postagem para exibir