Avião da Passaredo taxia em aeroporto: empresa ganhou voos e deve operar em Congonhas - Foto: Divulgação Infraero

A companhia aérea Passaredo, de Ribeirão Preto, foi escolhida pela Anan (Agência Nacional de Aviação Civil) para operar parte das linhas que eram operadas pela Avianca Brasil na pista principal do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A empresa espanhola tinha 41 linhas no aeródromo. Além da Passaredo, a MAP Linhas Aéreas e a Azul também devem operar parte desse total.

Continua depois da publicidade

De acordo com a Anac, dos 41 voos que pertenciam à Avianca, 15 ficarão com a Azul, 14 com a Passaredo e 12 com a MAP. A divisão das linhas, entretanto, depende da aprovação da Anac. Tanto a MAP como a Passaredo deverão comprovar, junto ao operador aeroportuário e ao órgão de controle do espaço aéreo, o atendimento de requisitos operacionais exigidos para operação no aeroporto.

Após a aprovação, as empresas poderão iniciar a oferta de vôos de acordo com os horários alocados. Caso alguma empresa não seja autorizada a operar, os horários serão redistribuídos para outras companhias.

A disputa pelos horários começou em dezembro do ano passado com a recuperação judicial da Avianca. O imbróglio tem como motivo o fato do aeroporto ser um dos mais importantes do Brasil para o mercado doméstico e crucial para uma operação na ponte-aérea Rio/São Paulo, considerada o maior filão da aviação brasileira.