Novo Shopping exige aluguel de 30% e lojistas reclamam

Comerciantes reclamam da falta de negociação do centro comercial; shopping ficou fechado durante todo mês de abril

Novo Shopping, em Ribeirão Preto - Foto: Divulgação

Lojistas do Novo Shopping e a administração do centro comercial estão em uma verdadeira guerra comercial. O motivo é o pagamento dos alugueis das lojas. Enquanto os comerciantes pedem a isenção completa do pagamento, o shopping estipulou que o aluguel seria cobrado em razão de 30% dos valores normais. Vale lembrar que o shopping encontra-se fechado desde o final de março.

De acordo com apuração do Grupo Thathi, o Novo Shopping ofereceu desconto de 70% nos alugueis para quem pagar o valor até o dia 8 de maio. Houve uma série de escalonamentos, com a redução do desconto de acordo com a demora para a quitação.

Segundo um dos lojistas, que pediu para não ser identificado, o shopping não fez qualquer tipo de contato nem negociou com os lojistas. “Você liga, eles não querem nem conversar. Dizem que, se o lojista quiser, paga, se não, vai buscar a justiça e retirar os lojistas na Justiça”, disse.

Ele ainda saliente que a prática adotada pelo centro comercial é contrária ao que os demais shoppings da cidade adotaram, além de ser contra diretriz de outros centros comerciais pelo país afora.

“Vários shoppings, do Brasil inteiro, estão isentando os lojistas, mas o Novo Shopping está cobrando R$ 30%. No preço padrão, isso dá mais de R$ 3 mil por mês, sendo que não houve faturamento algum”, disse.

Histórico

Essa não é a primeira vez que a política de abertura e cobrança de aluguel do centro comercial colocou a administração e os lojistas em lados opostos. No fim de março, quando foi decretada a quarentena, o shopping chegou a anunciar que cobraria integralmente os alugueis, argumentando que, na ocasião, o fechamento era facultativo. Depois, a direção do empreendimento voltou atrás e resolveu dar desconto aos comerciantes.

Procurado, o Novo Shopping não se manifestou sobre o assunto até o fechamento da matéria. Assim que houver posição, será acrescida ao texto.