Comércio acredita em recuperação ‘moderada’ no fechamento das vendas de Natal

O levantamento foi realizado pelo Centro de Pesquisas do Varejo, do SINCOVARP e da CDL Ribeirão Preto, recém lançado pelas duas entidades

Movimento do comércio de rua durante a flexibilização do isolamento social no Centro de Ribeirão Preto - Foto: Gleice Lira
Continua depois da publicidade

Mesmo com uma grande demanda reprimida, a retomada do emprego, segunda parcela do décimo terceiro salário e com a extensão do auxílio-emergencial do governo até o fim de dezembro, o setor lojista de Ribeirão Preto e região acredita em uma recuperação “moderada” no fechamento das vendas de Natal, em 2020. É o que aponta o levantamento realizado pelo Centro de Pesquisas do Varejo (CPV) recém lançado pelo SINCOVARP – Sindicato do Comércio Varejista e pela CDL Ribeirão – Câmara de Dirigentes Lojistas.

A pesquisa apresentou aos comerciantes consultados uma escala de 1 a 10, em que 1 significa totalmente pessimista e 10 totalmente otimista com as vendas de Natal. Foi constatado que o índice médio de otimismo, levando em conta o desempenho das vendas desde o dia 1º de dezembro, ficou em 6,8, projetando cenário de recuperação.

“Alguns segmentos do varejo terão vendas maiores do que outros, dependendo da característica de seus produtos, mas, na média, teremos uma recuperação nesse fim de ano. Resta saber o quanto essa melhora do cenário vai realmente ajudar na recuperação dos prejuízos que a pandemia de Covid-19 já causou ao varejo em 2020”, analisa Diego Galli Alberto, professor, consultor organizacional, analista de mercados e assuntos econômicos, e pesquisador do CPV.

Tendência

A tendência positiva projetada para dezembro é reforçada pelo desempenho de vendas do Comércio Varejista de Ribeirão e região no último mês de novembro. Na comparação com outubro, as vendas no período tiveram alta de 10,88%.

“Essa retomada mostra a força do Comércio Varejista na hora de enfrentar as dificuldades. O lojista é lutador! O grande desafio, agora, é a organização do comércio para 2021 em meio a uma eventual segunda onda do Covid-19. A chegada da vacina será fundamental no sentido de termos um cenário mais claro e com maior previsibilidade para a tomada de decisões. Seja qual for a situação, SINCOVARP e CDL sempre estarão ao lado dos lojistas!”, acrescenta Diego.

Nenhuma postagem para exibir