APLS de Ribeirão Preto têm reconhecimento renovado pelo Governo de São Paulo

APLs de Saúde, Software e Cervejas integram a lista ao lado do Arranjo Cultural; foram 53 recadastramentos e 22 novos reconhecimentos

Profissional da saúde manuseia teste de covid-19 - Foto: Agência Brasil

Quatro Arranjos Produtivos Locais de Ribeirão Preto e região tiveram o reconhecimento renovado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento. São eles os APLs das Indústrias da Saúde, de Software, de Cervejas Artesanais e Cultural. Neste ano, 53 APLs conquistaram o recadastramento. Outros 22 receberam, pela primeira vez, o reconhecimento do governo estadual.

Com a renovação do Reconhecimento, os APLs de Ribeirão continuam qualificados a obter políticas de fortalecimento e participar de Editais de fomento promovidos pela SDE-SP. Além disso, poderão acessar linhas de crédito específicas para as empresas associadas, além de participar de editais e demais projetos promovidos por entidades parceiras, integrantes ou não da Rede Paulista de APLs.

“O reconhecimento mostra que, além da concentração de empresas desses setores em nossa região, há um conjunto de atores que pensam e trabalham juntos o seu desenvolvimento. Governo, instituições de ensino e pesquisa, associações empresariais. Isso gera vantagens competitivas para as empresas, que passam a ter ações coletivas de capacitação, de geração de negócios e de serviços tecnológicos a seu dispor”, explica Dalton Marques, gerente de Desenvolvimento Econômico do Supera Parque, entidade que participa da governança dos APLs de Saúde, Software e Cervejas.

Supera Parque de Inovação e Tecnologia – Foto: Divulgação/ Prefeitura

Esta iniciativa visa promover a efetividade e transparência do Programa de Fomento aos Arranjos Produtivos Locais no Estado de São Paulo, foi conduzida pela equipe técnica da Coordenadoria de Produtividade e Desenvolvimento Sustentável, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo.

Referência em Saúde, Software e Cervejas

Dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS – 2020) indicam a presença de 298 estabelecimentos industriais de Saúde na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, com mais de 6.667 postos de trabalho. Entre as ações coletivas empreendidas para desenvolvimento do setor, estão a participação conjunta em feiras comerciais, a promoção de encontros de formação e a oferta de serviços tecnológicos para solução de gargalos produtivos.

No setor de software, também segundo a RAIS, são mais de 514 empresas e 3 mil postos de trabalho na Região Metropolitana de Ribeirão. As ações coletivas compreendem cursos de formação de mão-de-obra, que já agregaram ao mercado em torno de 300 profissionais, e workshops de capacitação gerencial.

Já o setor cervejeiro tem profunda ligação com a história da industrialização da cidade. Na última década, as cervejarias artesanais ocuparam a cena local. Onze cervejarias fazem parte do Polo Cervejeiro, que inclui empresas de Ribeirão Preto e Sertãozinho. Promoção coletiva da marca, estímulo ao consumo consciente e eventos para o público cervejeiro estão entre as ações empreendidas pelo grupo. Em 2020, o IFSP-Sertãozinho passou a oferecer o primeiro curso técnico gratuito do Estado para formação de mão-de-obra para a indústria cervejeira.

Nenhuma postagem para exibir