Polícia pede ajuda para identificar homem que matou estudante em Ribeirão Preto

Denúncias podem ser feitas pelos telefones 181 e 171

As polícias Civil e Militar de Ribeirão Preto não descartam as possibilidades de assalto e homicídio nas investigações sobre a morte de um estudante de 16 anos baleado em um ponto de ônibus próximo à rotatória Amin Calil, zona Norte de Ribeirão Preto, no fim da tarde da última quarta-feira (21). Até o momento, ninguém foi preso. A polícia pede ajuda sobre informações.

As suspeitas surgiram depois da divulgação de imagens de câmeras de segurança que mostram o autor do crime, ainda não identificado, descendo lentamente de um carro, estacionado na rua Silveira Martins, antes de ir até o local onde o adolescente estava. Confira na parte superior da tela: 

Outra câmera flagra o momento do crime. Às 17h45, ele chega ao ponto de ônibus, passa por outras pessoas e aponta a arma para o jovem, que deita no chão por alguns segundos antes ser atingido por tiros no peito.

Segundo informações de familiares e amigos, o jovem teria acabado de sair da Escola Estadual Thomaz Alberto Whately, onde estudava. Ele faria o mesmo caminho para casa todo os dias no mesmo horário.

Agora, o que as polícias pretendem esclarecer é se o crime foi uma tentativa de assalto, o que caracterizaria um latrocínio, ou se a morte teria tido motivações pessoais. O setor de homicídios da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) disponibilizou os telefones 181 e 171 para denúncias anônimas com qualquer tipo de informação.

O Grupo Thathi de Comunicação acompanha o caso.