PF combate latrocínio e explosões em agências bancárias

Na manhã desta quinta-feira (27) a Polícia Federal deflagrou a Operação “Fogo Amigo”, com o objetivo de combater grupo criminoso responsável por tentativa de roubo a agências bancárias em Frutal e homicídio de uma moradora da cidade.
Foram cumpridos 32 mandados judiciais, sendo 10 de prisão preventiva, 17 de busca e apreensão e 15 ordens diversas; todos expedidos pela 4ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Uberaba. Em Franca, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão e 8 mandados de prisão preventiva; em Ribeirão Preto, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva; e em Pedregulho, foram cumpridos um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva.

As investigações apuraram que a quadrilha, em 8 de novembro de 2018, cometeu latrocínio de uma cidadã de Frutal, matando-a para roubar seu veículo, que foi usado na fuga da tentativa de roubo a agências bancárias. Identificou-se, também, que o grupo tinha sede nas cidades de Ribeirão Preto e Franca e foi responsável por outras explosões a agências bancárias nas cidades mineiras de Conceição das Alagoas, Campina Verde, Ibiá, Tapira, Alterosa, Delfinópolis, Cássia, Capetinga e Claraval. Também são suspeitos de participarem de tentativa de assalto a transportadora de valores na cidade paulista de Ribeirão Preto e a um carro forte na cidade paulista de Cajuru.
O êxito nas apurações e na identificação dos criminosos contou com a fundamental integração da Polícia Federal com a Polícia Civil e a Polícia Militar dos Estados de Minas Gerais e São Paulo, por meio do intercâmbio de informações de inteligência e do trabalho de preservação de local de crime.

O nome da Operação é uma referência a uma das ações dos bandidos, na qual um deles é atingido por um disparo de arma de fogo realizado por um de seus comparsas, o que possibilitou posteriormente sua prisão em flagrante delito.

Nenhuma postagem para exibir