Jovem promessa de Ribeirão Preto representa o Brasil em campeonato de equitação na Argentina

Lucca Pereira Lima já conquistou diversos prêmios nacionais

O hipista ribeirão-pretano Lucca Pereira Lima participa entre os dias 18 de 21 de outubro do Campeonato Sul-Americano do Concurso Completo de Equitação (CCE), em Campo de Mayo na Argentina. O estudante de 16 anos compete na categoria uma estrela, com obstáculos que chegam a 1,10m de altura.

Essa é primeira vez que o jovem campeão participa de uma prova fora do Brasil. Por aqui, já conquistou diversos prêmios nacionais e, atualmente, lidera os rankings da Confederação Brasileira de Hipismo e do Campeonato Olímpico do Amanhã, ambos na categoria nível 1.

“Além de exigir do atleta e do cavalo uma grande preparação física, essa competição na Argentina demanda uma grande logística para o transporte do animal”, ressalta Lucca. Segundo ele, esses desafios são muito importantes para o crescimento profissional.

Para que se consiga um bom desempenho no hipismo, o atleta destaca virtudes como a paciência para os treinos e a confiança no cavalo. “Com o tempo, desenvolvemos uma relação incrível, e ele se torna nosso melhor amigo e um grande companheiro”.

Falando em tempo, o estudante do segundo ano do ensino médio no Colégio Einstein de Ribeirão Preto tem mais planos para o futuro. Quer cursar engenharia. Por isso, não deixa a escola de lado e concilia o esporte aos estudos.

Para o coordenador do Einstein, Eduardo Gula Sobrinho, a prática esportiva é fundamental porque “faz com que o aluno valorize e distribua as horas do dia para administrar todas as atividades”.

“Por entendermos a importância do esporte, inclusive, para os níveis de concentração do aluno, preparamos com os pais um calendário paralelo que atenda às necessidades escolares e extraescolares”, completa.

Com a prova na Argentina, Lucca dá um passo na carreira e passa a integrar o ranking da Federação Equestre Internacional (FEI). A expectativa é das melhores, principalmente no Guega Centro Hípico, onde o jovem treina com o atleta olímpico Serguei Fofanoff, o Guega.

“Ele é um orgulho. Sempre foi dedicado e, desde que soube que iria representar o Brasil na Argentina, vem redobrando o cuidado e a atenção aos treinos”, explica o técnico.

 

 

 

 

 

 

 

 

“Ter um ídolo como ele faz com que eu me dedique ainda mais para, quem sabe um dia, chegar onde ele chegou”, finaliza o jovem.