Haddad: Você tem que acordar e ter para onde ir

Ex-ministro afirma que o país precisa oferecer oportunidade para o desenvolvimento da população

Fernando Haddad durante visita ao Grupo Thathi de Comunicação - Foto: Reprodução/Grupo Thathi de Comunicação
Continua depois da publicidade

O ex-ministro da educação Fernando Haddad esteve em Ribeirão Preto a convite do Grupo Thathi de Comunicação, nesta sexta-feira (26). Ele participou do programa Mentoria Ribeirão 2020, com o Chaim Zaher e depois deu uma palestra para alunos do Mentoria Liderança.

No programa, o principal tema discutido foi a educação. O ex-ministro comentou a importância e o impacto da criação do Prouni.

“O Prouni nasceu em 2004, quando eu ainda era secretario executivo do MEC, e ofereceu mais de dois milhões de bolsa de estudos. Em um pais de 200 milhões de habitantes, você tem 1% da população beneficiada com um único programa, que não existia há 20 anos. São dois milhões de pessoas pobres, egressas de escola pública, praticamente a metade do país negros, e esse pessoal não teria acesso a faculdade. O Prouni ficou pequeno para as pretensões do país. Quando nasceu o Prouni, o Fies foi diminuindo e descobrimos que o público do Fies estava entrando no Prouni, mas um público novo não estava entrando no Fies, que era o público que não tinha fiador”, comenta o ex-ministro.

Haddad contou que para resolver o problema, foi criado o Fies sem fiador e o fundo garantidor, que paga as mensalidades caso o aluno esteja desempregado depois de formado. O benefício teve grande êxito e, na opinião do ex-ministro, deveria ter continuidade.

“A meninada que sai do ensino médio está sem emprego, pois faz quatro anos que o Brasil não gera emprego. Estudar é uma alternativa excelente para quem fica parado esperando emprego. Um dia que você fica parado é ruim para o seu desenvolvimento. Tem um ditado árabe que diz, você tem que acordar e ter para onde ir, e a pior coisa que pode acontecer com o ser humano é acordar e não ter para onde ir. O ser humano se sente vazio, se sente impotente e diminuído e isso não é bom. O problema todo do país é oferecer oportunidade, porque o povo é inteligente aqui, na Coreia, nos Estados Unidos, na Suécia igualmente”, finaliza Haddad.

Fernando Haddad ainda comentou que o problema educacional está no Ensino Médio, pelo baixo desenvolvimento nos últimos anos e também que foi o responsável pela assinatura do projeto creche conveniada, pois segundo ele, “ajuda a diminuir a fila de espera”, mas alerta que o convênio precisa ter qualidade. Além da educação, foi abordado temas voltados para a política e economia, como a Reforma da Previdência. A reprise do programa Mentoria Ribeirão 2020 será´neste sábado, às 23h e no domingo (28), às 18h, nos canais 22 e 522 da Net e 32.1 na TV aberta. Ainda há possibilidade de conferir a qualquer momento no youtube.

Mentoria Liderança

A fala do ex-ministro na sua participação no programa Mentoria Ribeirão 2020 condiz com a palestra dada para alunos do Mentoria Liderança, que promove aulas gratuitas para pessoas que desejam aperfeiçoar a liderança social. O projeto de iniciativa privada é um caminho de desenvolvimento para seus .

“Eu fui convidado para falar aqui nesse projeto e fiquei entusiasmado com o tipo de abordagem. As pessoas às vezes querem ajudar, querem fazer politica e não tem um caminho inicial. As pessoas, na maioria das vezes, perdem tempo tentando encontrar um caminho e não sabem por onde começar. E não podemos inibir a pessoa de participar porque o Brasil precisa dessa participação. Então tudo o que eu puder fazer para colaborar com esse tipo de projeto, e o Mentoria Liderança está muito bem estruturado, a gente tem que fazer”, finaliza Haddad.

Nenhuma postagem para exibir