Estádios de São Paulo não venderão bebida alcoólica na Copa América

Proibição do consumo está prevista em leis do estado e do município

O torcedor que for assistir a uma das seis partidas da Copa América disputadas em São Paulo não poderá consumir ou comercializar bebidas alcoolicas na área de bloqueio prevista para os jogos e dentro dos estádios. Isso porque uma lei estdual (9.470/1996) proíbe a comercialização, distribuição e o consumo de bebidas alcoólicas nos jogos de futebol. Há também uma lei municipal (12.402/1997) que proíbe a venda de bebidas alcoolicas nos estádios da capital.

Isso não ocorreu durante a Copa do Mundo de 2014 porque, naquele momento, foi criada a Lei Geral da Copa que permitiu a comercialização de bebidas em todos os estádios do Brasil. Como para a Copa América não foi criada qualquer lei especial, passa a valer as leis estaduais. 

A informação foi confirmada hoje (6), em entrevista coletiva, por representantes das forças de segurança do estado de São Paulo. “A nossa legislação não permite a bebida no interior dos estádios. Portanto, não importa se é turista ou nacional, ele terá que cumprir a legislação do nosso país. Dessa forma, não haverá possibilidade de ingerir bebidas alcoolicas no interior dos estádios e também não terá a possibilidade de ingerir as bebidas na área de segurança”, disse o tenente coronel Edmilson Colonello, da Coordenadoria Operacional da Polícia Militar.

Uma das seis partidas disputadas na capital paulista será a de abertura da Copa América, entre Brasil e Bolívia, no dia 14 de julho, às 21h30, Estádio do Morumbi. É esperada a presença do presidente Jair Bolsonaro, ministros e autoridades estaduais, mas ainda não está confirmada a presença de outros chefes de estado no jogo de abertura.

Fonte: Agência Brasil