Caseiro Francenildo, que tirou Palocci do Ministério da Fazenda, receberá indenização de R$950mil

Em decisão da Quarta Vara da Justiça Federal, que homologou o acordo celebrado entre o caseiro Francenildo dos Santos Costa e Caixa Econômica Federal.

Continua depois da publicidade

O processo de danos morais corre desde 2006. Com o acordo, santos receberá R$950mil.

Ainda em 2006, em pleno governo Lula, o caseiro teve seu sigilo bancário violado, depois de prestar depoimento na CPI dos Bingos.

Nos esclarecimentos dados à Comissão, afirmou ter visto, o então Ministro da Fazenda Antônio Palocci, em uma casa de luxo no Lago Sul, em Brasília.

O episódio conhecido como a “República de Ribeirão”, a casa citada era frequentada por lobistas, empresários e prostitutas.

Na conta do caseiro na CEF, havia um depósito à época, de R$38,6 mil. A defesa de Palocci, se referiu a essa quantia como pagamento para incriminar o

ministro a CPI.

Francenildo dos Santos, provou que o dinheiro vinha de seu suposto pai biológico, um empresário que não queria assumir a paternidade.

Tanto a mãe de Francenildo, quanto o empresário apresentaram comprovantes dos depósitos como provas.

O presidente da caixa à época, Jorge Mattoso pediu demissão. Em seguida, o Presidente Lula demitiu Antônio Palocci do Ministério da Fazenda.

Palocci cumpre prisão domiciliar em São Paulo, por causa da condenação da Lava Jato.