Carlos Cézar Barbosa renuncia ao cargo de Secretário Municipal de Assistência Social

Motivo para o pedido de exoneração seria pessoal

O vice-prefeito de Ribeirão Preto e agora ex-secretário municipal de Assistência Social, Carlos Cézar Barbosa, renunciou ao cargo de chefe da pasta na manhã desta terça-feira (9). Segundo Barbosa, o motivo para o pedido de exoneração seria pessoal. Agora, ele segue apenas como vice.

Em nota, o prefeito Duarte Nogueira agradeceu os serviços prestados por Carlos Cézar Barbosa e informou que um novo secretário de Assistência Social será anunciado ainda hoje.

Na semana passada, o vice se envolveu em uma polêmica ao dizer em uma carta aberta que o gabinete de Nogueira estaria utilizando a máquina pública para arrecadar doações à campanha de Samanta Duarte Nogueira, mulher do prefeito que se candidatou ao cargo de deputada federal nas eleições deste ano, mas não se elegeu no último domingo (7).

Na mensagem, enviada por WhatsApp, Barbosa disse não compactuar com “esse tipo de situação” que, segundo ele, vai na contramão daquilo que espera de políticos e da política brasileira. “Não compactuo com essa iniciativa que traduzo como uso da máquina pública em favor da candidata apoiada pelo prefeito”, finalizou.

Em nota enviada no último dia 3, a administração municipal informou que “o gabinete do prefeito não solicitou doações a nenhum servidor da administração municipal”.

De acordo com o advogado especialista em direito eleitoral Ernesto Paulino, a situação narraria uma grave hipótese de abuso de poder político. “O Ministério Público Eleitoral deve iniciar uma investigação que poderia, inclusive, culminar na cassação da candidatura de Samanta e na perda do mandato de Duarte Nogueira”.

Em 4 de outubro, o Ministério Público Eleitoral acatou parcialmente a representação impetrada pela advogada Tais Roxo que pediu a cassação da candidatura de Samanta Duarte Nogueira à Câmara dos Deputados. No despacho, o promotor de Justiça Eleitoral, Ronaldo Batista Pinto, não aceitou a impugnação da candidatura e nem impediu que Samanta disputasse as eleições. No entanto, um procedimento investigatório foi aberto para que se apure os fatos.