Caos na saúde pública: UBSs de Ribeirão sofrem com falta de estrutura

Postos de saúde do Centro, da Vila Virginia e do Quintino sofrem com demora de atendimento e falta de higiene

Na tarde de terça-feira (14), o vereador Orlando Pesoti percorreu nos postos de saúde de Ribeirão Preto e encontrou situações caóticas, demora de atendimento e falta de estrutura. Central, Vila Virgina e Quintino foram as UBSs visitadas e apresentavam total calamidade.

No UBS Central, todos os ventiladores estão quebrados, inclusive na sala de coleta, e com todos os mictórios interditados, assim os homens tem que usar o banheiro feminino. Na Vila Virginia, a falta de higiene é o principal problema, dentre tantos. Os lixos estão transbordando e as sala de equipamentos sem higienização, inclusive os instrumentos utilizados para lavar máscaras. A situação mais caótica é no Quintino, especialmente no tempo de espera de atendimento e falta de acompanhamento.

A demora e a falta de estrutura é problema dos três UBSs. Joyce está com dor há sete dias e estava esperando atendimento deitada na grama no Quintino. “Estou com dor há sete dias, venho para posto recebo a medicação e volto para casa. Mas a dor não passa.”

Edna está esperando uma ambulância há 24 horas para ir à Santa Casa. “Cheguei às três horas da tarde do dia anterior, o nome era o próximo da lista faz um tempo, mas até agora nada.”

Sobre a demora, os postos de saúde falam que é necessário a contratação de novos profissionais, pois a quantidade de pessoas para atender a população não é o suficiente. A parte da limpeza é de uma empresa terceirizada que por falta de pagamento não está fazendo a coleta de lixo e limpeza. Em nota, lida no programa Thathi Repórter, a prefeitura afirma que a situação está regularizada.