Câmara aprova CPI que investigará escolas municipais

Comissão Parlamentar de Inquérito acontece após a morte do estudante Lucas da Costa Souza, 13, dentro do Cemei Professor Eduardo Romualdo de Souza, na última sexta-feira (30)

A Câmara de Ribeirão Preto aprovou na sessão desta terça-feira (4) o pedido de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar as condições estruturais das 109 escolas da rede municipal de ensino da cidade. O requerimento foi aberto pelo vereador Issac Antunes (PR), após a morte do estudante Lucas da Costa Souza, 13, na última sexta-feira (30).

O garoto morreu durante o último dia de aula, dentro do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Professor Eduardo Romualdo de Souza, na Vila Virgínia, zona Oeste. A suspeita é de que ele tenha sido eletrocutado ao subir em uma grade do local para pegar uma bola.

Com duração de pelo menos 90 dias, a CPI deve apurar as questões de segurança e manutenção nas unidades, além das responsabilidades pelo caso. A morte do garoto faz parte do processo, mas segundo a relatora Gláucia Berenice (PSDB), não é o todo da proposta.

Até o momento, a Polícia Científica e o Instituto Médico Legal (IML) não divulgaram o laudo que atesta as causas da morte do menino.

Em nota, a Secretaria de Educação informou que é feita a manutenção regular na CEMEI Eduardo Romualdo de Souza e que aguarda a conclusão do laudo do IML.

“No dia do ocorrido, a Secretaria Municipal da Educação esclarece que acionou o Samu, imediatamente após o aluno da CEMEI Eduardo Romualdo de Souza sofrer uma queda ao subir em um portão de dois metros de altura. Ao chegar na escola, cinco minutos após o chamado, a equipe do Samu encontrou a vítima em parada cardiorrespiratória. Foi realizado, por quase uma hora, o procedimento de ressuscitação, porém não houve reversão”.

O Grupo Thathi de Comunicação acompanha o caso.

Nenhuma postagem para exibir