Encontro Nacional da Folia de Reis de Ribeirão é adiado

Minidocumentário e exposição de fotos contarão a história dessa tradicional manifestação de festejos populares

Encontro nacional de Folia de Reis será algo de documentário - Foto: Divulgação
Continua depois da publicidade

Tradicional evento do calendário de eventos de Ribeirão Preto, o Encontro Nacional de Folia de Reis, está adiado em 2021 devido à pandemia da Covid-19, considerando o distanciamento social consciente e em virtude de a cidade estar na faixa laranja do Plano São Paulo.

A Secretaria da Cultura e Turismo participou de um edital do Governo do Estado de São Paulo, o Tradição SP, cujos recursos financeiros, no valor de R$ 25 mil, deram origem ao projeto de ações que contempla a difusão virtual de festas, celebrações, festivais, feiras e demais eventos culturais que sejam tradição do calendário local.

Devido à necessidade de suspensão do festival, o Museu da Imagem e do Som de Ribeirão Preto, a Divisão de Patrimônio Cultural e a Apaa (Associação Paulista dos Amigos da Arte) estão preparando um minidocumentário etnográfico e exposição de fotos com as folias, a fim de registrá-las.

O minidocumentário e exposição “Folia de Reis em Ribeirão Preto: a Festa da Tradição” serão lançados no dia 31 de janeiro, às 10h, na Biblioteca Sinhá Junqueira (Rua Duque de Caxias, 547 – Centro). A visitação será feita mediante agendamento pelo telefone (16) 3323-7171, de terças e quintas-feiras, às 16h, e sábados, às 11h e às 16h.

Virtual

Será promovido também um encontro virtual, dia 01 de fevereiro, às 19h, transmitido pelo Facebook do Museu da Imagem e do Som de Ribeirão Preto, com a Coordenadora de Culturas Tradicionais da SMCT, Carminha Rezende, a Diretora do Departamento de Patrimônio Cultural, Mônica Oliveira, a historiadora da Universidade Barão de Mauá, Nainôra Freitas, e o Chefe do Museu da Imagem e do Som, Renato Silva.

Outro produto deste projeto é um inventário de referências culturais da Folia de Reis como patrimônio imaterial. Ao ser finalizado, o inventário será entregue ao Conppac (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural) e ao Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) para pedido de registro como forma de expressão da cultura tradicional paulista.

Nenhuma postagem para exibir