Dia do Poeta de Literatura de Cordel tem sarau e exposição em Sertãozinho

. O microfone estará aberto para quem quiser declamar versos, cantar, tocar ou ler qualquer obra relacionada a essa expressão da cultura nordestina.

Hoje, 1º de agosto, é celebrado o Dia do Poeta de Literatura de Cordel. E em comemoração à data o Centro de Artes e Esportes Unificados “Eurides Ferraz Teixeira” (CEU das Artes) promoverá um espaço temático na Biblioteca “Neuza Leonor Pignata” que ficará disponível à visitação de amanhã (02) até na terça-feira da semana que vem, dia 09 de agosto.

Além disso, na tarde desta terça (02), das 15h às 17h, pessoas de qualquer idade poderão participar de um Sarau com o tema “Literatura de Cordel” também na biblioteca. O microfone estará aberto para quem quiser declamar versos, cantar, tocar ou ler qualquer obra relacionada a essa expressão da cultura nordestina.

O CEU das Artes é um equipamento da Secretaria de Cultura e Turismo que oferece diversas atividades de cultura, esporte e lazer. Funciona de terça a sábado, das 8h às 21h, e fica na rua Pedro Montenegro, 340 – Jardim Santa Marta, em Sertãozinho. Mais informações pelo telefone: (16) 3942-4282.

O CORDEL
As principais características dos cordéis são a oralidade impregnada aos textos rimados e impressos de forma artesanal, com xilogravuras. Recebem este nome pois eram vendidos em feiras, pendurados em cordões (cordéis).

Apesar de ser particular da cultura nordestina, a literatura de cordel veio com os colonizadores portugueses. Com o tempo, foi tomando as marcas da cultura local. Abordando temas variados, a poesia de cordel é feita para ser declamada, seguindo determinadas regras de métrica e rima.

Desde 2018, por seu valor cultural e histórico, a literatura de cordel é considerada patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Nenhuma postagem para exibir