Contação de história agita Parque Raya neste domingo

    Aberto ao público e gratuito, evento acontece das 8h às 12h; estande recebe também doação de livros

    Contação de história no Parque Curupira: projeto acontece a partir das 8h deste domingo - Foto: Ana Cunha

    Neste domingo, dia 10 de novembro, das 8h às 12h, o Parque Municipal Dr. Luis Carlos Raya receber o projeto “Viajando com as Histórias”, realizado pela Secretaria da Cultura de Ribeirão Preto. A ação vai acontecer durante todos os domingos do mês de novembro, sempre das 8h às 12h. O objetivo principal é o incentivo à leitura e a formação de novos leitores através da contação de histórias.

    Continua depois da publicidade

    De acordo com Ana Cunha, responsável operacional pelo projeto, o objetivo é trazer as crianças para o mundo lúdico da leitura. “São sessões de contação de histórias que acontecem ao longo de toda a manha nas quais as crianças interagem com os contadores e vivenciam esse universo mágico”, informa.

    Em outubro, o projeto aconteceu no Parque Luiz Roberto Jábali (Curupira): “Foi uma ótima experiência e, como fazemos com todos os projetos, após uma reavaliação com a equipe responsável, foi preciso uma alteração no horário devido às altas temperaturas em nossa cidade”, afirma a secretária da Cultura, Isabella Pessotti.

    Projeto

    Contação de história no Parque Curipira, em Ribeirão – Foto: Ana Cunha

    Além do “Viajando com as Histórias”, que visa propiciar cultura, conhecimento e princípios, além de contribuir para a construção de relacionamentos afetivos saudáveis, aproximando a família por meio de atividades lúdicas, integrando pais e filhos, os contadores de histórias também apresentarão o projeto “Livro, Livre, Leve e Solto”. Ele busca estimular o gosto pela leitura por meio do empréstimo de livros e a doação de obras de literatura brasileira, visando a manutenção e ampliação do projeto.

    Para colaborar com a ação, a população pode levar os livros diretamente ao Parque ou, durante a semana, na Biblioteca “Guilherme de Almeida” (Casa da Cultura – Praça Alto do São Bento s/nº). Os livros devem estar conservados e ser, de preferência, de literatura brasileira. Mais informações pelo telefone 3636-1206, ramal 206.