Mandetta é demitido do Ministério da Saúde por Bolsonaro

Demissão ocorreu na tarde desta quinta-feira (16), em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro, ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta - Pedro Ladeira/Folhapres

O presidente da república Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou na tarde desta quinta-feira (16) a demissão do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, após semanas de desentendimentos públicos sobre a maneira de lidar com o coronavírus no país.

“Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde. Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar”, afirmou o ex ministro em uma rede social.

Em meio a pandemia do coronavírus, Bolsonaro e o ex ministro tiveram divergências públicas em razão das estratégias para conter a disseminação do Covid-19, doença causada pelo vírus em território nacional.

Em uma entrevista coletiva realizada no Palácio do Planalto última quarta-feira (15), Mandetta disse que era claro o descompasso entre a pasta e as orientações do presidente. Segundo Mandetta, pessoas cotadas para assumirem o cargo chegaram a ligar para ele pedindo conselhos.

“Agradeço a toda a equipe que esteve comigo no MS e deseja obter o meu sucessor no cargo de ministro da Saúde. Rogo a Deus e a Nossa Senhora Aparecida que abençoa muito o nosso país”, encerrou Mandetta.

O oncologista Nelson Teich é o mais cotado para assumir o cargo. 

 

Nenhuma postagem para exibir