Mandatos de vacinas não são mais exigidos em Washington nos EUA

Como sempre, a opinião não foi unânime

Pixabay

Novidade. Desde o início da pandemia, já vimos o uso de máscaras deixar de ser obrigatório nos ambientes externos — e depois voltar a ser —, mas os mandatos de vacina ainda não tinham “mudado de fase”.

Nesta segunda-feira (14), a prefeita de Washington, D.C — a Brasília dos EUA — fez algo ainda incomum ao redor do país: anunciou a queda dos mandatos de vacina.

Para entender: A partir desta terça-feira (15), as pessoas não precisarão mais apresentar comprovantes de vacinação para entrar nos locais onde eram exigidos desde dezembro. Além disso, a partir de março, será suspenso também o mandato das máscaras em diversos locais.

Por que isso é relevante? A decisão marca a fase da normalidade pós-Ômicron, até mesmo para os não-vacinados, que estavam sob as maiores restrições.

Como justificativa, segundo a prefeita, a região está em uma situação muito melhor, visto que os casos caíram mais de 90% desde o pico da última onda.

Como sempre, a opinião não foi unânime: há quem tenha considerado a mudança prematura, temendo colocar os imunocomprometidos em risco.

De qualquer forma, a prefeita também assumiu que nada é definitivo. Segundo ela, se surgir uma nova ameaça, como a que apareceu em dezembro — também conhecida como Ômicron —, a ação será rápida. Que não seja preciso.

Informações : The News

Nenhuma postagem para exibir