Dono de restaurante é preso ao promover festa com bebidas, drogas e sexo na pandemia

Ele foi acusado por contravenção e violar a quarentena, e pode ser acusado de outros crimes na medida que a investigação prosseguir

Pixabay

Na mesma situação de muitos restaurantes nos Estados Unidos, o Nazca Bar & Grill, em Tampa (Flórida) paralisou atividades em março por causa da pandemia de coronavírus. Mas isso não impediu que abrisse eventualmente e “promovesse” festas com direito a álcool, maconha e sexo, segundo autoridades norte-americanas.

No dia 30 de maio passado, fiscais da Divisão de Bebidas Alcoólicas e Tabaco flagraram um grupo de 70 pessoas que estavam participando de uma festa no local. Os fiscais foram informados que algo estranho acontecia no local e resolveram averiguar o endereço para conferir se a quarentena estava sendo respeitada. Eles visualizaram vários carros no estacionamento do estabelecimento.

Ao entrar no restaurante, os oficiais também encontraram sacos de maconha e várias garrafas de bebida em cima do balcão. A maioria dos presentes tentou escapar pela porta dos fundos, enquanto outros tentaram se esconder em um depósito na parte de cima do restaurante, onde também foram encontrados US$ 10 mil em espécie e mais sacos de maconha. Um dos clientes presos disse ainda que estava fazendo sexo com outra cliente.

O dono do Nazca Bar & Grill, Eric Alcalde, resistiu à prisão e disse que não sabia da existência das drogas e do dinheiro no local. Até o momento, Alcalde foi acusado por contravenção e por violar a quarentena. Ele pode ser acusado de outros crimes de à medida que a investigação prosseguir.

Nenhuma postagem para exibir