Saiba quem pode se inscrever para testes da vacina contra coronavírus em Ribeirão

Serão 500 voluntários a realizar os testes no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto.

Imagem ilustrativa da vacina - foto: Agência Brasil
Continua depois da publicidade

As inscrições para se candidatar aos testes da vacina contra o coronavírus, a CoronaVac, já estão abertas. Os testes devem ter início na próxima semana aqui em Ribeirão Preto.

Segundo o professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e coordenador da pesquisa local, Eduardo Coelho, podem se inscrever somente as pessoas que estão ligadas a área da saúde, como quem trabalha diretamente com paciente em CTI (Centro de Terapia Intensiva) ou enfermarias de pacientes que testaram positivos, mas que não tenham sido infectados pela doença.

“No momento, basicamente, são os profissionais da saúde que estamos procurando. Mas não pode ter tido a covid-19, vamos detectar a presença de anticorpos, se você entrou em contato com a doença não é possível que seja vacinado, do ponto de vista de teste. E você não pode ter nenhum tipo de doença grave, como por exemplo, pessoas diabéticas, se você estiver controlado, tudo bem, mas se por caso não estiver controlado, não dá, pois vamos medir a chance que a vacina tem de ter problemas.”

Vão ser 500 voluntários a realizar os testes no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. Ao todo, 9.000 testes nos 12 centros de testagens. Por se tratar de uma pesquisa, metade dos voluntários vão receber a vacina e a outra metade vão receber apenas placebo.

“Metade das pessoas que vão ser vacinadas, vão receber a vacina e a outra metade vai receber uma vacina que não tem efeito. Então vai ser ao acaso, não sabemos quem vai receber ou não, e por isso é um protocolo de pesquisa e não uma campanha de vacinação. Não sabemos se esse produto funciona, nós temos a esperança de que ele funcione.”

Etapas

A vacinação será feita em duas doses, caso a pessoa seja selecionada, ela é vacinada no mesmo dia e recebe uma dose de reforço 15 dias depois.

“Como é uma pesquisa, o candidato precisa estar disponível para ir ao Hospital das Clínicas várias vezes para podermos detectar se ela se contaminou com o vírus, para coletar sangue, para verificar se ela está gerando anticorpos e a vacina está funcionando.” diz Coelho

Caso tenha interesse e se enquadre nos critérios da pesquisa, o candidato deve se cadastrar por meio do site do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto.

Aprovação

Caso a vacina seja aprovada, a Sinovac e o Butantan vão firmar acordo de transferência de tecnologia para produção em escala industrial tanto na China como no Brasil para fornecimento gratuito ao SUS (Sistema Único de Saúde). Os passos seguintes serão o registro do produto pela Anvisa e fornecimento da vacina em todo o Brasil.

“A união da experiência do Butantan na produção de imunobiológicos aos esforços da Sinovac permitirá que logo o país tenha uma vacina efetiva e segura contra a covid-19, protegendo as pessoas e salvando milhares de vidas”, afirma o diretor do Instituto Butantan e integrante do Centro de Contingência do coronavírus do estado, Dimas Tadeu Covas.

Nenhuma postagem para exibir