Vídeo | Região de Ribeirão Preto anoitece em chamas

Moradores registraram ao menos três incêndios na rodovia Anhanguera (SP-330), no início da noite deste domingo (5); tempo seco aliado à fumaça requer maiores cuidados com a saúde

Com umidade do ar entre 12% e 20%, de acordo alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a região de Ribeirão permanece abaixo dos 50% recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) Foto: Rede social

A região de Ribeirão Preto registrou ao menos três incêndios de grandes proporções e assustou a população que viu o céu anoitecer vermelho neste domingo (5). O fogo foi registrado em trechos da rodovia Anhanguera em Cravinhos e São Simão, e causou congestionamento de pelo menos 30 quilômetros. Tempo seco e fumaça trazem alerta para cuidados com a saúde. 

Em imagens registradas por moradores de Ribeirão Preto, é possível ver o fogo que devastou uma grande área às margens da Anhanguera, próximo a Cravinhos. O incêndio foi registrado por volta das 16h da tarde e, devido à fumaça que cobriu o quilômetro 297 da rodovia, causou uma interdição de 3h.

Segundo a concessionária Via Paulista e a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), houve engarrafamento do km 266 ao km 297, na pista norte, no sentido capital-interior, e do km  298 ao km 297 na pista sul. Unidades da concessionária e do Corpo de Bombeiros estiveram no local e combateram as chamas, que foram controladas por volta das 19h. 

A Polícia Militar também esteve no local e monitorou a operação. Não houve registro de feridos ou acidentes. 

São Simão

Outro foco de incêndio foi registrado, também na rodovia Anhanguera, em São Simão. De acordo com a Artesp, o trânsito no quilômetro 267 precisou ser interditado nos dois sentidos, devido à fumaça. Entretanto, não houve registro de engarrafamento ou acidentes. 

No local, a Polícia Militar Rodoviária, a Via Paulista, o Corpo de Bombeiros e a Usina Moreno combateram as chamas.  Além de São Simão, focos de incêndio também foram registrados em Santa Rosa do Viterbo, Serra Azul e Guará. 

Cuidado

Com umidade do ar entre 12% e 20%, de acordo alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a região de Ribeirão permanece abaixo dos 50% recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como o ideal para a saúde humana. 

Com a seca, o Inmet emitiu alerta sobre o risco de incêndios florestais na região e também para a saúde, com possibilidade de ressecamento da pele, além de desconforto nos olhos, boca e nariz. 

Para evitar problemas de saúde neste período, a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo recomenda a ingestão de bastante líquidos e também para que a população evite fazer exercícios físicos entre as 10h e às 17h, quando o sol está mais quente. Além disso, é possível melhorar a umidade do ar deixando um recipiente com água ou um pano molhado no quarto antes de dormir. 

Outra dica é lavar as narinas com soro fisiológico e manter os ambientes arejados e livres de tabaco e poeira. Assim como evitar frequentar lugares fechados em que haja grande concentração de pessoas, como shopping centers, supermercados e cinemas.

Nenhuma postagem para exibir