O preço da infância: o trabalho e a exploração de crianças nas ruas de Ribeirão Preto

Ao longo de sete dias, nossa equipe esteve em pontos de intensa movimentação Ouviu famílias e identificou crianças e adolescentes em situação de mendicância e trabalho infantil.

Criança carrega papelão em rua do Centro de Ribeirão Preto - Foto: Firmino L. Piton

A foto que ilustra essa matéria foi tirada em uma das principais ruas do Centro de Ribeirão Preto. Ela simboliza uma realidade difícil de mensurar, mas perceptível por quem circula pela cidade: o trabalho e a exploração de crianças em calçadas e semáforos.

Ao longo de sete dias, nossa equipe esteve em pontos de intensa movimentação na cidade, como a rotatória da Avenida João Fiusa e a Avenida Presidente Vargas. Ouviu famílias e identificou crianças e adolescentes em situação de mendicância e trabalho infantil.

Para o o economista Luciano Nakabashi, essas famílias de baixa renda foram as mais afetadas pela crise e a falta de suporte social e financeiro e assim. Como resultado, muitas crianças acabam se tornando essenciais para o próprio sustento familiar. “O que a gente percebe quando a gente olha os dados é que a pobreza, de fato, aumentou de forma bastante relevante. A economia afetou muito a vida dessas famílias e mesmo a retomada das atividades não foi o suficiente para reverter a situação”, analisa.

Porém, o assunto se torna ainda mais sensível quando, além da vulnerabilidade econômica, essas crianças se encontram também em uma situação de vulnerabilidade psicossocial. A psicóloga Leidiane Martinez Macedo relata os impactos da permanência de crianças nas ruas. “Ao brincar, a criança desenvolve a cognição, o aprendizado e a interação social, e ir para o trabalho impede completamente que isso se desenvolva de maneira positiva. Este não é um problema fácil de se resolver já que, muitas vezes, não se tem os dados reais da situação”, explica.

Ações da prefeitura

Uma das ações promovidas pela Secretaria municipal de Assistência Social foi o programa “Rua não é lugar de criança”. Nos meses de junho e julho do ano de 2021, foram realizadas ações nas feiras livres e em locais onde foi identificado grande número de famílias com crianças em situação de rua e de trabalho infantil. O objetivo da campanha foi de identificar, referenciar, aproximar e criar vínculos com as famílias e as crianças em situação de rua, mendicância e trabalho infantil por várias regiões da cidade.

Nenhuma postagem para exibir