Theatro Pedro II é iluminado de vermelho para lembrar importância da doação de sangue

Além da homenagem aos doadores de sangue, a iniciativa é um alerta, pois os hemocentros da cidade vêm sofrendo com baixas no estoque de doação desde o início da pandemia

Foto: Fernando Gonzaga

Em meio a baixa nos estoques de bolsas de sangue em hemocentros, o Theatro Pedro II muda de cor para chamar atenção da população sobre a importância da doação e que este ato pode salvar vidas. O polo cultural vai ficar iluminado de vermelho, até a próxima terça-feira (15) – um dia depois do Dia Mundial do Doador de Sangue.  

Além da homenagem aos doadores de sangue, a iniciativa é um alerta, pois os hemocentros da cidade vêm sofrendo com baixas no estoque de doação desde o início da pandemia. Para se ter uma ideia, o Hemocentro coletou mais de 14,4 mil bolsas de sangue nos cinco primeiros meses de 2018, já no mesmo período de 2020, a instituição recebeu apenas 12,9 mil. 

O alerta é principalmente para os estoques de sangue dos tipos O negativo e O positivo, que estão abaixo do nível de segurança. O tipo O negativo tem 34 bolsas, quando o ideal são 72. Já o tipo O positivo tem 176 bolsas, mas o necessário são 341 para atender hospitais da região durante a semana.

Doação 

Para doar, os voluntários devem ter mais de 18 anos e pesar mais de 50 quilos e estar bem de saúde. Basta ir ao Hemocentro – Campus USP ou posto de coleta, na rua Quintino Bocaiúva, 470. Se preferir, pode agendar pelo 0800.979.6049 ou pelo site hemocentro.fmrp.usp.br.

Nenhuma postagem para exibir