Prêmio Jornalístico Nicola Tornatore terá segunda edição em Ribeirão Preto

Na edição deste ano, o prêmio será dividido em duas categorias: jornalistas profissionais e universitários

Foto: Divulgação

A segunda edição do Prêmio Jornalístico Nicola Tornatore está confirmada. Promovido pelo Instituto Ribeirão 2030, ACI (Associação Comercial e Industrial) e Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), o concurso irá premiar as melhores reportagens sobre corrupção, transparência, ineficiência no uso de recursos públicos e controle social no município de Ribeirão Preto.

O prêmio está dividido em duas categorias: jornalistas profissionais e universitários. Poderão ser inscritas reportagens publicadas entre 1 de janeiro e 15 de agosto de 2020. Ao todo, serão distribuídos R$ 2,7 mil em prêmios.

A análise será feita mediante critérios de pontuação previstos no regulamento, com ênfase no ineditismo e impacto social da reportagem, realizada por uma comissão de avaliação formada por integrantes do Instituto Ribeirão 2030, ACI, Ciesp, professores dos cursos de jornalismo da Unaerp, Estácio e Barão de Mauá e representantes do Comitê Municipal de Transparência.

Além de incentivar reportagens investigativas e o uso eficiente de recursos públicos, o prêmio homenageia Nicola Tornatore, profissional que trabalhou por três décadas no jornalismo ribeirão-pretano. Ele morreu em junho de 2018, aos 52 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória.

Na edição do ano passado, o repórter Paulo Apolinário, do portal de notícias Revide, foi o primeiro colocado, com reportagem sobre a censura praticada pela prefeitura nas redes sociais. Em seguida ficou Rodolfo Tiengo, do portal G1, que abordou o aumento real de 62% nos gastos com funcionalismo em Ribeirão Preto em dez anos. E em terceiro Vinicius Alves, da rádio CBN, debatendo os impactos de 140 obras paradas ou atrasadas na região.

As inscrições serão abertas no segundo semestre, e a premiação realizada em setembro, mês em que a Operação Sevandija completa quatro anos. O regulamento completo está disponível clicando aqui.

“É muito gratificante saber que todo empenho e dedicação de anos do meu pai à profissão está sendo lembrado. Espero que esse prêmio seja contínuo, para que o jornalismo continue demonstrando sua extrema importância na nossa sociedade”, afirma Hugo Tornatore, filho de Nicola.

O Prêmio Nicola Tornatore segue o 16º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), que tem metas de “reduzir substancialmente a corrupção e o suborno”, “desenvolver instituições eficazes, responsáveis e transparentes”, “garantir a tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa” e “assegurar o acesso público à informação”.

Nenhuma postagem para exibir