Policiais Militares que farão parte do Baep passam por treinamento em Ribeirão Preto

A nova unidade conta com 260 policiais que vão atuar em 23 municípios da macrorregião e o patrulhamento começa a partir de dezembro

A expectativa é que o Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) comece a trabalhar no mês de dezembro, e os Policiais Militares que farão parte do batalhão já estão em treinamento. Na manhã desta quarta-feira (13), os agentes passaram pela segunda etapa do nivelamento com especialistas da área do choque do Primeiro Batalhão de Choque.

Continua depois da publicidade

A nova unidade conta com 260 policiais que vão atuar em 23 municípios da macrorregião. Segundo o Major Loffler, esse é um reformo muito grande para a cidade, por ser uma atividade mais especializada, diferente do policiamento que atende ocorrência.

“Não é um policiamento destinado ao atendimento da ocorrência gerado via 190, é um batalhão destinado ao policiamento preventivo. Então, Ribeirão Preto ganha na prevenção, a cidade vai ter um batalhão que estará na rua única e exclusivamente preocupado em fazer a prevenção da incidência criminosa, transmitir a sensação de segurança para o cidadão sem estar vinculado ao acionamento via 190 que é muito importante”, disse o major.

Foi feita uma pré-seleção criteriosa na escolha dos policiais que iriam fazer parte do batalhão, pois o trabalho é feito com pessoas “e sabemos que o fator humano é suscetível ao erro, então tentamos minimizar essa ação”, disse o major.

As pessoas que farão parte do batalhão já foram selecionadas, mas ao longo do trabalho, esses policiais continuarão sendo “lapidados” para que não haja erro, e pessoas podem ser trocadas também.

O treinamento tático está sendo realizado pela Rota “que visa treinar, melhorar e aprimorar o policial para um policiamento tático mais especializado, visando as incidências criminosas mais graves e também em locais que pelas características se tornam mais problemáticas”, disse o Major.

Segundo o militar, o perfil social e comunitário são fatores importantes. Como o perfil de uma pessoa que demore mais a se alterar e que possa ser o mais profissional possível, “mas também que não perca um padrão do respeito da pessoa humana que para a Polícia Militar é fundamental. Então, o pessoal está treinando justamente para fazer esse policiamento mais especializado aos moldes do que é feito pela Rota, e tudo com o máximo profissionalismo e respeito ao ser humano”.

Depois da etapa do nivelamento técnico, esses policiais vão para a etapa de pós-inauguração, que é para acompanhar o trabalho operacional. Os selecionados que estarão nas ruas trabalhando vão passar por uma observação e para que possam passar por um outro processo de “lapidação” para refinar o trabalho do policial.

A cerimônia de início de operações do Baep acontecerá na avenida Paschoal Innechi, no Centro de Comando da Polícia Militar. A unidade de Ribeirão contará com 260 policiais que serão equipados com 30 viaturas, 60 fuzis e 260 pistolas automáticas.

Copom

Ribeirão Preto também contará com uma unidade do Copom (Comitê de Política Monetária), que está sendo construído na avenida Paschoal Innechi que será entregue em um ano e meio.

“O Copom já está em processo de construção. Vai ser muito importante para Ribeirão e para a região, pois será um centro de despacho unificado que vai reunir vários serviços, como o de policiamento e o corpo de bombeiros e o acionamento de ambulâncias. Além de integrar a região com um atendimento que vai unir o serviço público nesse primeiro suporte” conclui o Major.