Para acabar com festas clandestinos, força-tarefa ameaça infratores com detenção

Reunião foi realizada na sexta após informações sobre eventos a serem realizados no Carnaval; é possível denuncar através dos telefones 153 e 190

Reunião da força-tarefa que irá coibir festas clandestinas - Foto: Divulgação
Continua depois da publicidade

Após meses de conivência com eventos clandestinos realizados na cidade, as autoridades anunciaram uma força-tarefa para tentar barrar os eventos ilegais em Ribeirão Preto. A união de forças engloba Polícia Militar, Guarda Civil, Ministério Público e Vigilância Sanitária, entre outros.

As denúncias podem ser feitas pelos telefones 153 e 190. Vale lembrar que as aglomerações estão proibidas no Plano São Paulo, que disciplina a quarentena no Estado, e, por conta disso, pessoas envolvidas nos eventos devem ser indiciadas por crime contra a saúde pública.

O promotor Wanderley Trindade divulgou, pelas redes sociais, um vídeo no qual pede que a população denuncie aglomerações, funcionamento irregular de bares e festas clandestinas.

“Temos uma média diária de mortes por Covid de 15 pessoas. Uma taxa de ocupação de leitos de UTI berando 75%. Apesar de tudo isso, ainda tem empresários, verdadeiros criminosos, realizando eventos no fim de semana”, disse.

Sem chance

Ele conta que, em razão das denúncias, houve a criação da força-tarefa. “Faremos uma grande operação para determos essas pessoas”, disse.

Trindade informou, ainda, que haverá rigor na fiscalização. “Não só os organizadores [serão detidos], como músicos, DJs e proprietários dos estabelecimentos”, disse o promotor, que afirmou, ainda, que quem for pego na fiscalização terá a licença cassada.

Nenhuma postagem para exibir