Ofuscada pela covid-19, dengue já atingiu 17,5 mil pessoas em Ribeirão

Número de vítimas, entretanto, pode ser ainda maior por conta da subnotificação; cidade já confirmou cinco mortes

Mosquito transmissor da dengue - Foto: Foto: PixaBay.

Com 17.525 casos, Ribeirão Preto tem o segundo pior ano, no quesito casos confirmados de dengue, desde 2012. O número sé é menor que o registrado em 2016, quando a cidade teve pouco mais de 35 mil casos da doença.

A região mais problemática em relação aos casos de dengue é a zona Oeste, com pouco mais de 5 mil casos. As zonas Leste, Norte e Sul aparecem praticamente empatadas, com (3,6 mil, 3,5 mil e 3,3 mil). A área central, com perto de 2 mil casos, é a região com menos incidência.

Até o momento, cinco mortes já foram confirmadas em decorrência da doença, sendo que outros nove casos estão sob investigação. Em 2019, três pessoas morreram em Ribeirão Preto vítimas de dengue. Não houve mortes em 2017 e 2018 e, em 2016, fora, nove casos.

Infectados

Apesar de significativos, os números da dengue, ainda que ofuscados pela pandemia de covid-19, podem ser ainda maiores. Um estudo divulgado du­rante as últimas epidemias indica que, para cada caso confirmado da doença, outros três não são notificados.

Nesse sentido, mais de 52,5 mil pessoas podem ter sido infectadas com a doença, o que aproxima o total de vítimas a 8% da população da cidade.

Nenhuma postagem para exibir