Neblina em Ribeirão: Polícia orienta sobre cuidados no trânsito

A PM divulgou uma nota pedindo cuidado e atenção no tráfego devido a baixa visão

Foto: wlrfm.com

Ribeirão amanheceu, nesta quinta-feira (29), não só com a temperatura baixa de 5ºC, mas também com a presença de neblina, conforme a plataforma Clima Tempo. O nevoeiro é nada mais do que a formação de pequenas nuvens próximas ao solo, que tem como característica a diminuição da visibilidade em aproximadamente mil metros.

Devido a esta redução na visão, a Polícia Militar, por meio de nota, orienta a população a tomar alguns cuidados no trânsito. Entre eles, a redução da velocidade e manter a distância de segurança, pois, em caso de necessidade no uso dos freios, o risco de colisão diminui.

Além disso, reforçam a obrigatoriedade do uso do farol aceso na fase baixa, desaconselhando o modo mais intenso, pois, na intensidade alta, a visão pode ficar ainda mais prejudicada.

Por fim, pedem para que os motoristas chequem o sistema de iluminação do veículo, bem como o sistema de freios e também os pneus.

De onde veio o frio?

A mudança no clima é consequência de uma massa de ar polar que se desprendeu da Antártida e chegou ao Sul do Brasil no último dia 17. Logo em seguida, caminhou pelo país atingindo as regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste.

Nesta quarta-feira (28) os termômetros chegaram a atingir os 10ºC, além de 7mm de chuva, a maior dos últimos meses. Para esta sexta-feira (30), a mínima prevista está nos 3ºC, enquanto que para o sábado, 6ºC.

E os cuidados?

Além disso, a precaução pessoal não pode ficar de lado, trazendo a preservação também da saúde. Por exemplo, evitar lugares fechados e de grande circulação de pessoas e higienizar constantemente as mãos. Dessa forma o risco de contrair gripe, resfriado, pneumonia e meningite diminuem.

Além disso, o agasalha é indispensável, diminuindo, inclusive, as chances de infarto. Isso porque, as chances de que um ataque cardíaco aconteça são 30% maiores, conforme informações do Hospital do Coração (HCor).

Vale lembrar também que crianças e idosos merecem uma atenção especial, já que estes dois grupos são mais suscetíveis a contraírem doenças oportunistas e ao agravamento de doenças por causa do frio.

Nenhuma postagem para exibir