Não fui culpado pelo acidente, diz motorista do trenzinho

Ele informou ainda que está à disposição da vítima para ajudar "no que for possível e estiver ao seu alcance"

Antonio Carlos da Silva Leme, que dirigia o trenzinho que se envolveu em uma colisão com a motociclista Michele Aparecida Roque, informou que não teve culpa pelo acidente, mas que está a disposição da família para “tudo que for preciso e estiver ao seu alcance”para ajudar a jovem, que perdeu o pé esquerdo no acidente.

O acidente aconteceu por volta de 13h de domingo e foi registrado por populares. O veículo estava sendo utilizado para comemorar uma vitória do time amador de futebol do bairro quando acabou colidindo com a moto dirigida por Michele Roque. 

De acordo com Toni, depois do acidente, ele “imediatamente prestou toda assistência e socorro, ficando no local por todo tempo até a remoção da vitima”.

Ele informou ainda que “após aguardar a Policia Militar comparecer no local, dirigiu-se até o Plantão da Policia Civil para registro da ocorrência e atender as providências técnicas exigidas pela Autoridade Policial Civil (Delegado)”.

Sem culpa

O empresário informou ainda que, “embora não tenha sido culpado pelo resultado, conforme comprovam diversas imagens produzidas e veiculadas por pessoas que lá estavam”, está “acompanhando o estado clinico da vítima e está disponível para tudo que for preciso e estiver ao seu alcance para ajudá-la”.