Mulher que teve 90% do corpo queimado ao cozinhar com álcool morre em Osasco

Geisa Sfanini, de 32 anos, deixa um filho de 8 meses; segundo vizinha, a mulher estava sem dinheiro para comprar gás de cozinha

Geisa Sfanini, de 32 anos, deixou um filho de 8 meses Foto: Reprodução

Geisa Sfanini, de 32 anos, morreu nesta segunda-feira (27), em Osasco, após ter 90% do corpo queimado em um acidente doméstico ao cozinhar com álcool. Segundo a vizinha da vítima, Geisa estava sem dinheiro para comprar gás de cozinha e optou pelo álcool.

A mulher estava internada na Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital Geral de Vila Penteado, em São Paulo. Ela deixa um filho de 8 meses, que também sofreu queimaduras em 18% do corpo.

De acordo com a vizinha, Geisa pagava o aluguel com ajuda de um programa de bolsa de aluguel para famílias em vulnerabilidade social e estava sem dinheiro para comprar o gás de cozinha.

Segundo o Corpo de Bombeiros, não houve explosão ou incêndio no local.

Nenhuma postagem para exibir