Motorista que bateu ao dirigir na contramão está preso e irá para a cadeia quando sair do hospital

Acidente ocorreu na Anhanguera, no sábado, envolveu quatro veículos e deixou duas pessoas em estado gravíssimo

Acidente na Anhanguera: carros bateram de frente - Foto: Reprodução

O motorista que causou uma colisão na rodovia Anhanguera, no sábado, ao dirigir por mais de dois quilômetros na contramão recebeu voz de prisão e deve responder por tentativa de homicídio. Se condenado, está sujeito a pena de até 20 anos de prisão.

Wellington Sansoli Rezende dirigia um Prisma pela contramão quando colidiu de frene com Pálio conduzido por Antonio Carlos Francisco Junior. Com o impacto, um Corsa e um Fiat Toro que passavam pelo local também acabaram atingidos. Ambos os motoristas tiveram ferimentos leves.

Segundo o tenente Péricles Flora, da Polícia Militar Rodoviária, Wellington recebeu voz de prisão na hora, mas, como estava inconsciente, foi enviado ao hospital. Assim que se recuperar, deve ser enviado para a prisão.

“Ele foi autuado por tentativa de homicídio. Não conseguimos falar com ele por conta da gravidade da situação, mas, se sobreviver, terá que responder pelo crime”, disse.

O caso

A batida aconteceu na tarde deste sábado, no km 317, sentido interior-capital, e interditou a rodovia por cerca de uma hora. Houve congestionamento no trânsito. Um outro motorista, que trafegava em sentido capital-interior, registrou o momento da colisão pelo celular.

Wellington e Antonio Carlos, ambos feridos gravemente, tiveram que ser removidos das ferragens pelo Corpo de Bombeiros. O primeiro foi socorrido pelo resgate e levado para a Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas. Já Antonio Carlos foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para a Santa Casa de Misericórdia. 

Confirma a imagens do acidente e do resgate.