Imagens fortes | Morre homem picado por abelhas em Ribeirão

Homem foi atacado por insetos enquantos andava pela calçada; abelhas matam pelo menos 50 pessoas por ano no Brasil

Local onde homem de 38 anos foi atacado por abelhas - foto: Rede social

Morreu na noite desta sexta-feira (28), o homem de 38 anos que foi atacado por um enxame de abelhas na última quarta (26), na Avenida Dr. Luís Augusto Gomes de Matos, no Jardim Jóquei Clube, na zona Norte da cidade. O homem estava internado na Santa Casa desde a data do ataque, mas não resistiu.

No dia dos fatos, Ricardo Sinhoreli caminhava pela calçada no momento em que foi atacado por um enxame de abelhas. Ele foi socorrido por populares e pelo Corpo de Bombeiros e levado à Santa Casa, onde recebeu atendimento, mas acabou não resistindo e morreu dois dias depois.

Não foi informado se Ricardo possui algum tipo de alergia ao veneno do animal. . “Foi uma fatalidade, só esperamos que ele esteja em paz”, disse Solimar Sinhoreli, irmã de Ricardo.

Mortes por abelhas

No Brasil, ocorrem cerca de 10 mil casos de acidentes envolvendo abelhas que precisam de atendimento médico por ano. Em média, o país registra 50 mortes causadas pelos insetos.

A maioria desses incidentes ocorrem com abelhas do tipo africanizada, resultantes do cruzamento de espécies brasileiras com abelhas africanas, introduzidas no Brasil na década de 1950 pelo agrônomo Warwick Estevan Kerr, morto em 2018 e com expressivos serviços prestados à Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto.

Nenhuma postagem para exibir