Jovem que perdeu couro cabeludo passa por transplante

Procedimento ocorreu no Hospital Especializado; ela deve passar por novas cirurgias nos próximos meses

Equipe do Hospital Especializado durante transplante: cirurgia correu bem - Foto: Divulgação
Continua depois da publicidade

Depois de dez horas, terminou, no fim da tarde deste sábado (24), a cirurgia de transplante de pele realizada na jovem Débora Oliveira, 19, que perdeu o couro cabeludo depois de um acidente envolvendo um kart em Recife no último dia 11. O procedimento foi considerado um sucesso pela equipe de especialistas do Hospital Especializado, local onde ocorreu o transplante.

“A paciente Débora Dantas de Oliveira passou hoje por cirurgia de grande porte. Foi submetida a retalho micro cirúrgico para cobertura da calota craniana. A paciente foi encaminhada para a CTI, conforme protocolo da instituição para este porte de cirurgia”, diz o boletim médico enviado pelo Hospital Especializado.

Débora foi levada ao centro cirúrgico por volta das 7h. Bem disposta, chegou a cumprimentar jornalistas que estavam no local.  A operação foi finalizada por volta de 16h30. A paciente passa bem e foi enviada à UTI (Unidade de Terapia Intensiva), onde se recupera do procedimento.

A cirurgia

No total, sete profissionais, incluindo cinco cirurgiões, participaram da operação, que removeu pele e músculo das costas de Débora para reimplantar os tecidos no couro cabeludo da jovem.

“Fizemos o procedimento para preservar a vida da paciente e, num segundo momento, diminuir os danos estéticos”, disse o médico Daniel Lazo, ressaltando que ela teve o couro cabeludo totalmente arrancado da cabeça, incluindo a pele até a região dos olhos.

Durante o procedimento, também foi feita uma cirurgia de ponte de safena ligando a região da axila ao couro cabeludo. O objetivo é irrigar a região com sangue e, com isso, impedir que o transplante seja perdido. O sangue é importante para deixar vivos os tecidos transplantados.

“Os médicos disseram que foi tudo bem sucedido. Vamos esperar os próximos passos, mas estamos muito felizes”, informou Eduardo Tumajan, namorado de Débora e que acompanha a jovem em sua recuperação.

Próximos passos

A equipe médica do Hospital Especializado declarou que Débora deve passar, nos próximos dois anos, por novos procedimentos para garantir a recuperação. Ela não terá mais desenvolvimento de cabelos, devendo, portanto, recorrer a implantes na região. “A sequela será estética, não haverá nenhum problema funcional.Haverá a necessidade de uso de uma prótese capilar”, informou Lazo.

Segundo Alex Fiovaranti, outro dos médicos, a cirurgia é fundamental no processo de recuperção.  “Serve para proteger o osso do crânio. Esse osso exposto tem risco de infecção e risco de morte do osso mesmo, então o músculo, além de cobrir a calota craniana, também leva um aporte sanguíneo ajudando na vitalidade do osso do crânio”, disse, em entrevista coletiva realizada na sexta-feira.

Ela, que já passou por um procedimento de reconstrução das pálpebras, deve ser submetida a novas operações nos próximos meses para reconstrução do couro cabeludo e para correções estéticas.

Nenhuma postagem para exibir