Jovem que morreu afogado sonhava em ser educador físico, diz família

Corpo foi velado nesta segunda-feira (21) em Ribeirão Preto; caso foi registrado como morte suspeita

Foto: Arquivo pessoal

O jovem Jhonathan Linneker Taschetti Carneiro, de 21 anos, que morreu afogado no Rio Pardo, em Ribeirão Preto (SP), tinha o sonho em ser educador físico, segundo a tia, Luciana Carneiro.

O afogamento foi registrado no final da tarde deste sábado (19). Jhonathan teria sido convidado por um amigo para ir ao local, a lazer. Moradores relataram que viram quando ele entrou sozinho na água e desapareceu. Minutos depois, chamaram o Corpo de Bombeiros ao perceberem que um corpo estava boiando a cerca de 40 metros da margem.

O GRAU (Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências) constatou o óbito no local.

Ao Grupo Thathi de Comunicaçãoa tia afirmou que Jhonathan estava em busca de uma vaga de emprego e tinha como objetivo entrar na faculdade, em 2020, para cursar educação física.

“Eu e a minha mãe, que é avó materna dele, falamos para ele não ir porque era muito perigoso. Muita gente morre ali no Rio Pardo, mas ele nos disse que não iria entrar na água. Ele não sabia nadar e estava ciente do perigo.”, conta Luciana.
Ainda de acordo com a tia, antes de sair, o jovem mencionou estar animado para comemorar o aniversário do irmão mais novo, que completou 13 anos na última sexta-feira (18). Porém, as horas foram passando e ele não retornava para casa, o que gerou preocupação na família.
 
“Estamos destruídos, dilacerados. Nunca esperávamos ter que enterrá-lo tão novo”, lamenta.
 

O corpo de Jhonathan foi enterrado nesta segunda (21) em Ribeirão Preto. Durante o velório, parentes e amigos prestaram as últimas homenagens.

O caso foi registrado na Polícia Civil como morte suspeita.

Nenhuma postagem para exibir