Em busca de óculos que transformam imagens em palavras, jovem cega de Bebedouro pede ajuda

Jovem de 22 anos nunca enxergou; ela ficou sabendo de invenção de israelenses que daria a ela mais autonomia

Alana, jovem cega desde que nasceu, sonha conseguir óculos que transforma imagens em palavras - Foto: Acervo Pessoal

Alana Corona da Silva é uma jovem de 22 anos que mora em Bebedouro Como a maior parte das adolescentes da sua idade, vai à escola, gosta de conversar com os amigos e faz planos de futuro. Ao contrário dos colegas, entretanto, ela tem uma deficiência: é cega desde que nasceu. E busca, pelas redes sociais, ajuda para realizar um sonho: conseguir óculos inteligentes, que vão auxiliar em sua autonomia. Uma unidade custa R$ 15 mil.

 

Shelen, a mãe, e Alana, a filha: família em busca de realizar o sonho da jovem- Foto: Acervo Pessoal

Os óculos fotografam escaneiam e transformam as imagens em áudio. Quem usa consegue saber tudo sem qualquer ajuda externa. É possível, por exemplo, saber a cor da roupa ou mesmo identificar cédulas de dinheiro. Também é possível gravar o rosto de pessoas da família de forma que os óculos avisem quando a pessoa estiver no local”

“Eu vejo tudo preto e esses óculos vão me ajudar, ajudar minha independência. Sonho em saber qual a cor da rouba, saber o que as placas de rua dizem, saber quando alguém está olhando pra mim”, conta.

Segundo Shelen de Paula Corona Guirão, mãe de Alana, o objetivo é dar mais independência para a filha. A Alana é super dependente. Quando descobrimos a deficiência dela, acabamos superprotegendo. Então ru faço tudo, penteio, dou banho, tudo”, conta.

História

A mãe conta que assistiam televisão quando acompanharam uma reportagem sobre os óculos, criados por israelenses. “Ela ficou doida, toda emocionada. Eu também me emocionei, porque só quem tem alguém com deficiência na família sabe o que passamos”, conta.

Desde então, Shelen busca alternativas para tentar adquirir o óculos para a filha. “Procuramos ajuda, porque vai fazer diferença na vida dela”, disse. 

Quem quiser ajudar pode entrar em contato pelo telefone (17)-99755-2306.

Nenhuma postagem para exibir